Aos Fatos

Ricardo Stuckert

Para favorecer desempenho de Lula, página omite que pesquisa foi feita só em MG

Por Bernardo Moura

25 de julho de 2018, 16h20


O site Plantão Brasil distorceu uma notícia do jornal mineiro O Tempo na postagem intitulada “Pesquisa aponta Lula com mais de 40 pontos e vitória no primeiro turno”, publicada nesta segunda-feira (23). Ao contrário do que sugere, o resultado mencionado pela página diz respeito a um levantamento feito somente no estado de Minas Gerais, e não no Brasil todo — informação relevante que não consta no texto.

O conteúdo foi denunciado como notícia potencialmente falsa por usuários do Facebook (entenda como funciona) e Aos Fatos o classificou com o selo DISTORCIDO, empregado quando o material apresenta informações factualmente corretas, mas distorcidas ao ponto de confundir o leitor incauto.

Até a tarde desta quarta-feira (25), a postagem havia sido replicada em ao menos sete páginas do Facebook: Plantão Brasil, Verdade Sem Manipulação, Thiago dos Reis, Eu Odeio a Globo, EU APOIO DILMA, Brasil pra Frente e Pig Golpista. Juntas, as publicações já somam 2.675 compartilhamentos, segundo busca feita pela ferramenta Crowdtangle.

Abaixo, em detalhes, o que verificamos.


DISTORCIDO

Pesquisa aponta Lula com mais de 40 pontos e vitória no primeiro turno

No último domingo (22), a jornalista Raquel Faria publicou, em sua coluna no jornal mineiro O Tempo, quatro notas onde apresenta resultados de uma pesquisa eleitoral feita pelo Instituto Doxa que aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como líder nas intenções de voto em Minas Gerais. Intitulada “Assombroso”, a primeira nota detalha que o petista “chega a 41% contra 31% dos outros somados; sua preferência é quase três vezes a do 2º colocado, Bolsonaro, que tem 15%. Marina e todos os outros aparecem na faixa de 6% a 1%: viraram nanicos”. Confirmada nas urnas, a performance levaria Lula à vitória em primeiro turno naquele estado, de acordo com a jornalista.

Para fazer crer que a pesquisa reflete o desempenho eleitoral do ex-presidente não só em Minas Gerais, mas em todo o Brasil, o site Plantão Brasil omitiu a informação que a pesquisa foi realizada apenas com eleitores mineiros. Quem acessa a postagem, feita nesta segunda-feira (23), encontra informações corretas, inclusive com a fonte de onde foram extraídas, a coluna do jornal O Tempo, mas não vê qualquer menção à abrangência do levantamento.

A pesquisa do Instituto Doxa foi realizada entre os dias 5 e 8 de julho com 2.500 pessoas de diferentes partes de Minas Gerais por meio de entrevistas presenciais em que foi aplicado questionário via tablet. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. O levantamento foi encomendado pelo PDT ao custo de R$ 60 mil e está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código MG-08013/2018. Aos Fatos não conseguiu ter acesso à íntegra da pesquisa.

O Instituto Doxa foi fundado em 1996 e está sediado em Belo Horizonte. A empresa é especializada em pesquisas de mercado e opinião para empresas, órgãos públicos, partidos políticos e campanhas eleitorais, como informa em seu site.

Preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril, o ex-presidente Lula tem liderado todas as pesquisas de intenção de voto em que seu nome é apresentado. Entretanto, ainda que o PT o apresente como seu pré-candidato à Presidência da República este ano, é incerto se ele poderá concorrer ou se ficará inelegível. O petista foi condenado pela Justiça a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. A defesa do ex-presidente alega que a condenação foi feita sem provas.