Aos Fatos

Mulher em vídeo não foi contratada pelo PT para protestar contra Bolsonaro na Bahia

Por Luiz Fernando Menezes

29 de julho de 2019, 16h01


É falso que um vídeo que circula nas redes sociais (veja aqui) mostre uma mulher reclamando que o PT a contratou, mas não pagou, para protestar contra a visita do presidente Jair Bolsonaro à Bahia em 23 de julho. Na verdade, as imagens já estão na internet desde setembro de 2018 e exibem uma suposta cabo eleitoral da campanha do governador Rui Costa (PT) queixando-se de suas condições de trabalho.

Compartilhada por páginas e perfis pessoais no Facebook, a peça de desinformação acumulava ao menos 21,5 mil compartilhamentos até a tarde desta segunda-feira (29). Ela foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação disponibilizada pela rede social (veja como funciona).


FALSO

PT contrata "manifestantes" por R$ 20,00 para protestar contra BOLSONARO na inauguração do aeroporto na Bahia, mas não paga, veja a revolta dos militantes. Kkkkkkk

O vídeo indicado pelas publicações analisadas não remete ao dia 23 de julho, quando Bolsonaro inaugurou aeroporto em Vitória da Conquista, na Bahia. Aos Fatos localizou a gravação em publicações de sites a partir de 18 de setembro do ano passado.

Nele, é possível ver que a mulher porta adesivos da reeleição de Rui Costa e que há bandeiras da campanha do petista em seu entorno. Após dizer que “[a gente] quando saiu lá do aeroporto já era meio dia, mas tá aqui com fome até esse momento, sem beber água, pra ganhar R$ 20”, ela afirma que vai votar no 25, número do Democratas, não mais no 13, do PT. Naquela eleição, Costa bateu o adversário do DEM em primeiro turno e foi reeleito governador com 75,5% dos votos válidos.

Os indícios apontam que a mulher teria sido cabo eleitoral do petista no último pleito, mas Aos Fatos não conseguiu localizar a origem exata do vídeo nem informações que comprovassem o vínculo de trabalho ou mesmo o nome dela. Questionados, o governo estadual e o PT da Bahia não responderam até a publicação da checagem, nesta segunda-feira (29).

A admissão de pessoas para atuarem como cabos eleitorais não é crime em períodos de campanha. A Lei Eleitoral (nº 9.504/1997), no artigo 100-A, permite a contratação remunerada para atividades de militância.

O vídeo foi compartilhado pelo site Bahia Notícias em 16 de setembro de 2018, com o alerta de que era extraído das redes sociais e gravado no dia anterior. O local, porém, é incerto: no título da notícia, a página afirma que o ato de campanha ocorreu em Jequié, mas, no texto, diz que foi em Vitória da Conquista. As duas cidades ficam a cerca de 150 km de distância uma da outra. Ambas já tinham aeroportos na época.

Inauguração do aeroporto. Bolsonaro inaugurou o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na última terça-feira (23). O terminal, localizado na BR-116, poderá receber aeronaves a jato de grande porte. O valor total estimado do empreendimento foi de R$ 105,8 milhões. O evento provocou um atrito entre o governo da Bahia e a administração federal. Rui Costa não compareceu à inauguração, que classificou de “ato político-partidário”.

Referências:

1. Planalto
2. EBC
3. G1 (Fontes 1 e 2)