Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Fotos antigas viralizam como se fossem de militares dos EUA enviados ao Irã

Por Luiz Fernando Menezes

7 de janeiro de 2020, 15h54


Nenhuma das seis fotos que compõem uma galeria intitulada “Triste despedidas de familiares rumo ao Irã” no Facebook registra militares americanos prestes a serem enviados ao país do Oriente Médio. As imagens (veja aqui) são de anos e ocasiões anteriores, como a guerra do Afeganistão ou missões americanas no sudeste asiático, por exemplo. Algumas, ainda, sequer retratam despedidas: duas registram o reencontro de soldados com suas famílias.

A peça de desinformação, que apareceu primeiro em espanhol, passou a circular no Brasil no começo desta semana e tem sido difundida principalmente em páginas no Facebook, que somavam ao menos 8.500 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (7). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Triste despedidas de familiares rumo ao Irã Deus os proteja.

Logo após autoridades americanas terem anunciado, na última sexta-feira (3), que iriam enviar um contingente de cerca de 3 mil militares ao Oriente Médio como precaução em meio às tensões entre EUA e Irã, passaram a circular nas redes imagens que supostamente mostrariam o sofrimento dos soldados ao deixarem seu país. Nenhuma delas, no entanto, é recente.

A primeira imagem utilizada pela corrente mostra um militar chorando enquanto segura uma criança recém-nascida. Aos Fatos não conseguiu identificar a origem da imagem. Ela, no entanto, pode ser encontrada nas redes desde agosto de 2012, conforme aponta a ferramenta de busca reversa de imagens TinEye.

A foto acima também não é atual. Tirada pelo fotógrafo Marcus Yamamoto em abril de 2011, ela mostra o sargento Brian Eisch se despedindo de seus filhos a caminho do Afeganistão. Essa é apenas uma das imagens da série The Home Front, vencedora do World Press Photo 2011.

Apesar de ser mais recente, a terceira foto que compõe a galeria também não tem relação com a atual crise entre EUA e Irã. Fotografada em 2017 por Thom Bridge, do Independent Record, a imagem mostra o militar Ray Root antes de voar em missão para o sudoeste da Ásia.

A quarta imagem sequer mostra uma despedida: ela captura, na verdade, o reencontro do casal Allen em 2012, registrado pela fotógrafa Sharilyn Wells. A artista participa do projeto “Operation: Love Reunited” (Operação: Amor Reunido, em português), que realiza sessões de fotos de retorno de militares americanos. Não há informações sobre a missão do soldado no site oficial da fotógrafa, mas como as imagens foram retiradas em 2012, é provável que ele estivesse voltando do Afeganistão.

A foto acima também mostra um reencontro após missão no Afeganistão. Desta vez, os retratados são o membro da força-aérea americana Joseph Tharp e sua esposa, em novembro de 2013. A foto é de autoria do militar Bobby Cummings.

Mais recente dentre as imagens compartilhadas, a última foto da galeria é de setembro de 2019 e também não tem relação com o Irã. De autoria de Ronald Erdrich, do Abilene Reporter News, a foto mostra a despedida do membro da força-aérea Luis Guerra-Ruiz, que estava indo para o Afeganistão.

Fonte. A galeria de imagens acompanhada do falso contexto apareceu, pela primeira vez, na página de língua espanhola Unción y fuego de Dios no dia 5 de janeiro, acumulando, até a publicação desta checagem, 122 mil compartilhamentos. Dias depois, a mesma peça de desinformação — acompanhada, inclusive, de marca d’água que indicava a autoria da página — passou a circular em perfis e páginas brasileiras na rede social.

Referências:

1. Revista Exame
2. Free Replubic.com
3. Marcus Yam.com
4. World Press Photo
5. Independent Record
6. WUNC
7. OPLove
8. Sharilyn Wells Photography
9. Serviço Médico das Forças Aéreas dos Estados Unidos
10. Abilene Reporter News