Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Site que convocou protestos usando boatos muda nome e assume bolsonarismo

Por Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes

29 de maio de 2019, 17h40


“A verdade você encontra aqui” é o mote do site Gazeta Informante, que ganhou visibilidade nas redes sociais na semana passada ao publicar textos que destacavam a adesão de diversas categorias às manifestações pró-governo que ocorreram no domingo (26). No entanto, depois de conseguir mais de 115 mil compartilhamentos no Facebook com boatos – os textos traziam informações vagas e muitas não passíveis de checagens –, o portal assumiu de vez o perfil de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Agora, com o nome Gays com Bolsonaro, a página tem como lema “Desde 1970 recebendo de braços abertos muitos LGBT+ Conservadores de Direita”.

O site mantém o mesmo endereço de quando foi criado, em 26 de março deste ano, e, depois da mudança de nome, publicou apenas um texto. Em seus dois meses de vida como Gazeta Informante, no entanto, textos de sites satíricos foram replicados sem que fosse informado que o conteúdo era falso, e materiais foram publicados com títulos inflamados e sem indicação de fontes ou mesmo informações confiáveis.

Uma das publicações, inclusive, foi checada por Aos Fatos na semana passada. Segundo o site, policiais de 12 estados iriam paralisar suas atividades para participar das manifestações do dia 26. A informação, compartilhada cerca de 5.000 vezes, não procedia: contatadas no dia 21, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e as polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro, citadas na reportagem, afirmaram não ter conhecimento de nenhuma paralisação da categoria. Analisando a cobertura noticiosa do último domingo (26), pode-se confirmar que nenhuma das informações era verdadeira, e tinha como único propósito estimular a participação e inflar os protestos.

A autoria do portal também não é identificada, mas, em buscas pelo código-fonte, Aos Fatos descobriu que ele está vinculado a perfis de Luiz Henrique Zucker, youtuber e administrador do perfil do Facebook OGay de Direita, que teve sua primeira publicação em janeiro de 2017.

Ao Aos Fatos, Luiz Henrique confirmou que é o autor da página e que copiou informações de outros sites, mas, segundo ele, sempre com o crédito da fonte. Na mesma mensagem (veja a íntegra aqui), porém, afirmou que “algumas [postagens] ficavam sem fonte, por esse motivo acabamos retirando do ar todas essas e ainda estamos nesse processo de exclusão de algumas matérias como essa”.

Print do site Gazeta Informante de 28 de abril

Print do site Gazeta Informante de 28 de abril

Ainda usando o nome Gazeta Informante, o site postou nove notícias a respeito de Luiz Henrique, que é citado em terceira pessoa e sempre apresentado como ‘O Gay de Direita’, dando a impressão de que ele não seria o autor dos conteúdos. Em geral, os textos tentam passar o entendimento de que as interações com o jovem são espontâneas e ancoradas em fatos jornalísticos reais. Ao procurar pela autoria das publicações do Gazeta Informante, no entanto, Aos Fatos verificou que todas elas foram escritas pelo usuário “ogaydedireitaoficial”.

Um dos conteúdos postados pelo site é um artigo que traz opiniões elogiosas sobre o jovem, “conhecido publicamente no país e ganhador de um prêmio municipal por ser o primeiro homossexual a apoiar o presidente da República Jair Bolsonaro”. Outros textos, como o post publicado nesta quarta-feira (29), discutem suspensões de sua página no Facebook e ataques supostamente desferidos contra ele pela mídia.

Na descrição de seu canal do YouTube, criado em 21 de janeiro deste ano, Luiz Henrique diz ser “apoiador de Bolsonaro, família e cia. Não faz parte de movimento nenhum como por exemplo LGBT. Tem 20 anos de idade”. O apoio ao governo pode ser conferido também em suas publicações no Facebook. Em foto de perfil publicada em outubro de 2018 com o filtro “Presidente Bolsonaro 17”, Luiz Henrique diz que cansou “de viver nesse governo corrupto e ladrão” e que “a partir de agora teremos uma evolução enorme com nosso maior e mais precioso presidente #Bolsonaro17”.

Desinformação entre plataformas. Além disso, vídeos do canal O Gay de Direita no YouTube acabam se transformando em assunto para “reportagens” no site Gazeta Informante. A postagem acima, por exemplo, datada de abril, faz referência a uma publicação feita por Luiz Henrique em seu canal no mesmo dia.

Luiz Henrique Zucker também abriu uma campanha de financiamento coletivo no site Vakinha no dia 26 de março, data da primeira publicação do Gazeta Informante, com o objetivo de arrecadar fundos para a criação de um “site de notícias”. Para ilustrar a postagem, usou um print da página. Além disso, tanto o perfil oficial de Luiz Henrique no Facebook quanto seu perfil no Twitter republicam todos os textos do Gazeta Informante, atual Gays com Bolsonaro.

Procurando no código-fonte da página, Aos Fatos descobriu que o site está relacionado ao perfil do Twitter @gayscombolsonar. A conta da rede social reposta todas as matérias do Gazeta Informante e também as publicações feitas pelo perfil @Ogay_de_direita no Twitter. É importante ressaltar que ela tem o mesmo nome de uma página do Facebook que Luiz Henrique também administra, a Gays com Bolsonaro.

O blog Direita Opressora Brasileira PG17, que publicava textos até o dia 22 de março, também pertence a Luiz Henrique. No código-fonte do site, no entanto, o autor é registrado como Luiz Henrique Daýcker. Esse também é o nome de outro perfil de Luiz Henrique no Facebook. No intitulado “perfil oficial II”, o jovem se descreve como futuro jornalista, morador de Praia Grande (SP), com formação em uma escola estadual da cidade e experiência profissional como atendente do Mc Donald's. Na aba “Sobre” é possível ver, além dos perfis da página O Gay de Direita no Facebook, no Twitter e no Instagram, o endereço do site Gazeta Informante.

Aos Fatos entrou em contato na última sexta (24) com Luiz Henrique pelos perfis OGay de Direita e Luiz Henrique Daýcker e pela página O Gay de Direita no Facebook para confirmar a autoria das publicações, mas não obteve resposta. Nesta quarta (29), após contato por WhatsApp, ele confirmou que é o autor dos textos do site.

Luiz Henrique disse que trocou o nome da página porque teria perdido o “alcance da outra”. Ele também ressaltou que o portal é “claramente de direita, onde divulgamos somente notícias do governo Bolsonaro”. Porém, como Gazeta Informante, não havia indicações editoriais tão claras de apoio ao presidente, para além dos conteúdos postados.

Desinformação pró-governo. De fato, apesar de anteriormente afirmar que publicaria a verdade mesmo “sendo contra ou a favor de governos”, o Gazeta Informante divulgava recorrentemente textos — verdadeiros ou não — elogiosos ao presidente Jair Bolsonaro. O alcance das postagens não era nada desprezível. Ao disseminar conteúdo sobre manifestação do dia 26, ele amealhou mais de 115 mil compartilhamentos no Facebook nas publicações analisadas por Aos Fatos.

A convocatória para os atos repercutiu especialmente em grupos pró-governo no Facebook como o Grupo de apoio ao Presidente Jair Bolsonaro (13 mil interações), Grupo da Página Jair Bolsonaro Presidente 2018 (10 mil interações) e Equipe do Bolsonaro de Plantão (12 mil interações).

De forma geral, os textos difundidos pelo Gazeta Informante tinham informações vagas e não passíveis de checagem, que anunciavam o apoio de grupos sociais e de categorias profissionais aos protestos. As matérias, que ainda estão disponíveis, são curtas, com informações sem contexto, citações que não são encontradas em nenhum outro site e uma série de erros ortográficos e gramaticais. As fontes nunca têm seus nomes citados e, quando isso ocorre, é apresentado apenas o primeiro nome. Alguns textos até contradiziam os próprios títulos, que, em geral, não entregam aquilo que alardeavam.

A atuação pró-Bolsonaro do site, porém, não ocorreu apenas com as manifestações de domingo. Desde a primeira publicação, em 26 de março, o presidente já era mencionado de forma elogiosa.

Com o título “Bolsonaro: um novo país, um novo tempo?!”, o primeiro artigo publicado pelo site questionava se era possível falar em uma “Nova Política” e dizia que o Brasil veria “investigações e, aos poucos, quem sabe, teremos uma grande mudança em nossa pátria tão amada”. O texto é apenas um dos 54 publicados que mencionam Jair Bolsonaro, nem sempre lançando mão de desinformação, mas também de histórias controversas, como a celebração do golpe militar de 1964.

Sátira como verdade. Outro tipo de conteúdo flagrantemente falso publicado pelo Gazeta Informante são textos do site de humor O Otarionista, replicados sem a devida indicação de que são sátiras. Há na página, por exemplo, posts dizendo que o PT produziu um filme de terror sobre a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), e que a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) teria deixado cair uma dentadura em votação. Inicialmente, o portal ressaltava que o crédito dos conteúdos era de O Otarionista, mas, nas últimas postagens, essa informação foi omitida.

Em relação aos boatos replicados do portal satírico, Luiz Henrique afirmou, em mensagem, que “aconteceram alguns erros”, e que, por isso, acabou postando no site notícias que não tiveram sua veracidade checada. Ele diz que agora, no entanto, o novo portal está “mais prestativo e mais atencioso para que os erros não ocorram”.

Até a publicação desta reportagem, o site havia postado 125 textos. Nos primeiros dias, sua média foi de quatro publicações diárias. No começo de abril, as postagens diminuíram e, depois, não houve atualizações durante duas semanas. Foi a partir do dia 23 de abril que a Gazeta Informante voltou a publicar e com a mesma média de duas a quatro matérias por dia. O pico de publicações aconteceu no dia 19 de maio, quando começou a produzir desinformação a respeito dos protestos governistas: foram sete matérias sobre política. Após essa data, o site voltou ao seu ritmo usual.

Além do portal hospedado no Wordpress, o Gazeta Informante tinha uma página no Facebook que foi removida e ainda mantém um perfil no Twitter.

Veja a íntegra da mensagem enviada por Luiz Henrique ao Aos Fatos.

Atualização 30 de maio. Após a publicação desta reportagem, Luiz Henrique enviou uma mensagem ao Aos Fatos negando que as matérias nas quais OGay de Direita aparece sejam escritas por ele. Segundo a mensagem, o site era de um amigo de Portugal, que passou a administração da página para Luiz Henrique.

Vale lembrar que Luiz Henrique abriu uma campanha no Vakinha no dia 26 de março para tentar financiar um site noticioso e que, na última sexta-feira (26), o site Gazeta Informante publicou um texto sobre OGay de Direita.


Esta reportagem foi atualizada às 9h25 do dia 30 de maio de 2019 para acrescentar a mensagem enviada por Luiz Henrique após a publicação.