Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Vídeo que mostra policiais sendo agredidos não foi gravado em Paraisópolis

Por Luiz Fernando Menezes

4 de dezembro de 2019, 13h10


Não é verdade que um vídeo que circula nas redes sociais (veja aqui) e que mostra policiais militares sendo agredidos tenha sido gravado momentos antes da ação da Polícia Militar em Paraisópolis (São Paulo, SP) que terminou com nove pessoas mortas por pisoteamento na madrugada de domingo (1º). Apesar de terem sido registradas no mesmo dia, as imagens foram gravadas em Guariba, cidade a cerca de 350 km da capital paulista, e mostram homens jogando garrafas em dois policiais que foram atender uma denúncia de perturbação de sossego por conta de uma festa.

Compartilhado principalmente no WhatsApp, o conteúdo foi enviado ao Aos Fatos como sugestão de checagem (inscreva-se aqui). Devido à natureza da rede social, não é possível determinar o seu alcance. A peça de desinformação também foi encontrada em publicações no Facebook, onde acumula ao menos 300 compartilhamentos nesta quarta-feira (4). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede (saiba como funciona).


FALSO

Falar que morreram 8 na Paraisópolis é fácil… Falar que foi culpa da PM é fácil........ Mas ninguém mostra como começou.

Um vídeo de homens jogando garrafas em um carro da Polícia Militar paulista vem sendo compartilhado como se tivesse ocorrido em Paraisópolis momentos antes da ação policial que deixou nove mortos na madrugada de domingo (1º). Na verdade, as imagens foram gravadas em Guariba (SP), município a cerca de 350 km de distância de Paraisópolis, quando os policiais atendiam uma denúncia de perturbação do sossego devido a uma festa.

Segundo a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), quando os policiais se aproximaram do local, no bairro Vila Garavelo, participantes da festa começaram a jogar garrafas de vidro nos agentes e no carro da polícia. Um policial ficou ferido, e o veículo ficou arranhado pelos estilhaços. O caso foi registrado como desacato pela Delegacia de Polícia de Guariba.

Paraisópolis. Nove jovens foram mortos pisoteados após uma ação da PM-SP em um baile funk em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada de sábado (30) para domingo (1º). As vítimas tinham entre 14 e 23 anos e há outros jovens feridos e internados.

De acordo com a PM, policiais estariam perseguindo dois homens que entraram na festa, e os agentes teriam sido recebidos com garrafadas e pedradas. Os policiais teriam, então, usado armas de dispersão, o que causou tumulto e resultou no pisoteamento dos jovens.

A versão da polícia é contestada pelos moradores. Segundo eles, não havia perseguição: os policiais já chegaram no baile dando tiros — inclusive com armas de fogo — e encurralando o público do baile.

Referências:

1. G1 (Fontes 1 e 2)
2. Google Maps
3. Veja
4. Nexo