Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Vídeo de 2016 é manipulado para mostrar presos celebrando soltura de Lula

Por Luiz Fernando Menezes

12 de novembro de 2019, 16h57


Foi editado um vídeo que circula nas redes sociais e que mostra presos comemorando a soltura do ex-presidente Lula na última sexta-feira (8) (veja aqui). Além de as imagens serem de julho de 2016, os gritos de “olê, olê, olê, olá, Lula, Lula” foram inseridos digitalmente. Na gravação original, não há citação ao petista.

O mesmo vídeo também tem sido compartilhado em publicações que afirmam que os presos estariam comemorando sua própria liberdade após a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de que réus não podem ser presos antes de encerrados todos os recursos. O entendimento do Supremo, no entanto, não beneficia quem está em prisão preventiva, que é decretada quando há risco de fuga ou à ordem pública.

Diversas versões do mesmo vídeo foram compartilhadas no Twitter e no Facebook, onde já somam mais de 2.000 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (12). Todas elas foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Presos comemorando a libertação, temporária, esperemos, do criminoso Lula na cadeia. Tirem suas conclusão.

Não é verdade que um vídeo que circula nas redes sociais mostre presos comemorando a soltura do ex-presidente Lula com gritos de “olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. Ao fazer a busca reversa das imagens, Aos Fatos verificou que elas foram publicadas no YouTube em julho de 2016 e exibem presos do Rio Grande do Norte. Segundo blogs da região que publicaram o vídeo, os detentos comemoravam uma onda de ataques e vandalismo que estava ocorrendo em diversas cidades do estado.

Eles também não gritam em apoio a Lula, mas algo semelhante a “uh, é a massa”. Os gritos com o nome de Lula, portanto, foram inseridos por meio de edição.


FALSO

PRESOS DE TODAS AS PENITENCIÁRIAS DO BRASIL COMEMORANDO A SOLTURA DO LULA PORQUE TAMBÉM VÃO SAIR.

Outras publicações trazem o mesmo vídeo editado, mas com uma legenda que afirma que presos de todas as penitenciárias do país comemoram, porque vão ser libertados como o ex-presidente Lula.

Apesar de o STF ter decidido que réus só podem ser presos após esgotados todos os recursos, a medida não permite a libertação de quem foi detido em flagrante ou está em prisão preventiva ou temporária. Apenas os que foram presos após julgamento em segunda instância e que não estão incluídos nestes casos é que podem se beneficiar.

Mesmo que o preso cumpra esses requisitos, ainda é necessária uma decisão judicial para que ele de fato saia da prisão.

Em reportagem anterior, Aos Fatos explicou que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) estima que no máximo 4.895 presos podem ser libertados após a decisão, o que representa cerca de 0,59% da população carcerária no Brasil.

O e-Farsas e o Boatos.org realizaram checagens semelhantes sobre o mesmo vídeo.

Referências:

1. G1
2. Aos Fatos
3. CNJ