Aos Fatos

Reportagens de The Intercept não trazem mensagem de Dallagnol a Moro sobre caso tríplex

Por Luiz Fernando Menezes

24 de junho de 2019, 17h37


Não consta em reportagens publicadas até agora pelo site The Intercept Brasil a troca de mensagens que aparece em publicações nas redes (veja aqui) em que o procurador Deltan Dallagnol afirma que o Ministério Público não possui provas “em relação ao tríplex”, e o ministro Sergio Moro responde que não há problema: “faz a denúncia, que eu aceito e condeno!”. O The Intercept Brasil, em nota, negou que tenha publicado mensagens semelhantes.

Apenas em uma reportagem da série publicada pelo site Dallagnol fala sobre o caso do tríplex, que condenou o ex-presidente Lula. Nela, o chefe da força tarefa da Lava Jato diz, em um grupo formado por outros procuradores que trabalhavam no caso, que está “com receio da história” do apartamento. Moro não é citado no diálogo.

Essa desinformação, publicada por perfis pessoais, já acumula cerca de 12,6 mil compartilhamentos no Facebook. Todas as postagens com este conteúdo foram marcadas com o selo FALSO por Aos Fatos na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


FALSO

Dallagnol: ‘Não temos provas em relação ao tríplex’. Moro: ‘Não tem problema, faz a denúncia, que eu aceito e condeno!’.

Nenhuma das reportagens publicadas por The Intercept Brasil sobre as mensagens trocadas entre integrantes da Operação Lava Jato apresenta um diálogo em que Moro e Dallagnol falam sobre ausência de provas no caso do tríplex, como vem sendo divulgado por publicações nas redes sociais. Houve apenas um caso divulgado em que o procurador se referiu ao tríplex, mas a mensagem não era sobre provas nem foi enviada a Moro.

Segundo uma das reportagens de The Intercept Brasil, Dallagnol disse, no dia 9 de setembro de 2016, ter receio das provas contra o ex-presidente Lula no caso do apartamento tríplex:

“Falarão que estamos acusando com base em notícia de jornal e indícios frágeis… então é um item que é bom que esteja bem amarrado. Fora esse item, até agora tenho receio da ligação entre petrobras e o enriquecimento, e depois que me falaram to com receio da história do apto… São pontos em que temos que ter as respostas ajustadas e na ponta da língua”.

Ou seja, não há nas mensagens nada sobre a inexistência de provas. Segundo as reportagens publicadas por The Intercept Brasil, Dallagnol “estava inseguro justamente sobre o ponto central da acusação que seria assinada por ele e seus colegas: que Lula havia recebido de presente um apartamento tríplex na praia do Guarujá após favorecer a empreiteira OAS em contratos com a Petrobras”.

Contatado por Aos Fatos, o The Intercept Brasil, por meio de nota, negou que tenha publicado mensagens semelhantes às apresentadas pelo boato.

Esta é a segunda troca de mensagens falsa checada por Aos Fatos desde a publicação da primeira reportagem por The Intercept Brasil, no dia 9 de junho. No mesmo dia, passou a circular pelas redes um diálogo entre Dallagnol e Moro no qual o então juiz pede para que façam algo para “impedir a candidatura” de Fernando Haddad. A mensagem, no entanto, é falsa.

Referências:

1. The Intercept Brasil
2. Aos Fatos


Esta checagem foi atualizada às 14h58 do dia 25 de junho de 2019 para acrescentar a nota do The Intercept Brasil que nega a veracidade do diálogo apresentado pelo boato.