Aos Fatos

J.Batista/Câmara dos Deputados

Rede da Presidência é usada para apagar caso de corrupção de secretária de Temer na Wikipedia

Por Sérgio Spagnuolo

17 de junho de 2016, 19h36


A rede da Presidência da República foi usada na última quinta-feira (16) para alterar o verbete da atual secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, na Wikipedia, suprimindo informações de que ela é alvo de uma investigação de desvio de verbas e acrescentando um histórico favorável à sua biografia.

Pelaes esteve no centro de uma polêmica no fim de maio, após ser indicada pelo governo interino de Michel Temer para assumir a secretaria. À época, a ex-deputada federal e filiada ao PMDB se posicionou contra o aborto em caso de estupro, ultrajando grupos e defensores de direitos das mulheres. Posteriormente, ela mudou de posição. Ela assumiu a secretaria dia 3 de junho.

A alteração no verbete apagou um trecho que mencionava que Pelaes é investigada na Operação Voucher, acusada de desviar R$ 4 milhões — a passagem, inclusive, continha um link para o portal de notícias G1, da TV Globo, como referência.

A mudança foi rastreada a partir do Twitter Brasil WikiEdits, que monitora alterações na Wikipedia a partir das redes do governo.

Clique na imagem para acessar o tuíte

Aos Fatos confirmou que o IP utilizado para a alteração (189.9.38.102) pertence à Presidência da República (imagem abaixo). Esse mesmo IP foi utilizado para fazer outras seis alterações anteriores na Wikipedia, sendo apenas duas (inclusive sobre Pelaes) durante o atual governo interino.

Comprovante de IP — WhatIsMyIP

A Operação Voucher foi deflagrada em 2011 "com o objetivo de combater o desvio de recursos públicos destinados ao Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares ao Orçamento da União", segundo o site da Polícia Federal.

A inclusão inicial, no verbete, da informação de de que Pelaes é investigada deu-se em 6 de junho de 2016, a partir de uma conexão na rede da operadora GVT, e foi depois editada pelo usuário "Jandolfo" — o qual acrescentou que ela era "suspeita", considerando que ainda não há condenação.

Mas, em 16 de junho, uma conexão feita a partir da rede da Presidência da República apagou completamente essa informação, acrescentando, no lugar, pontos favoráveis da biografia de Pelaes.

Clique na imagem para acessar a edição

A Wikipedia é uma enciclopédia online livre, onde qualquer pessoa pode fazer alterações em verbetes. Alguns usuários, não remunerados, atuam como "moderadores" de certas páginas, fazendo anotações ou marcações e pedindo por referências, links e citações.

Em 2014, caso semelhante foi registrado nos servidores do Palácio do Planalto. A rede foi usada para fazer alterações nos perfis dos jornalistas Míriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg, do Grupo Globo, com o objetivo de criticá-los. À época, a Casa Civil rastreou quem efetuou as alterações e exonerou o servidor responsável.

Aos Fatos entrou em contato via e-mail com a assessoria de imprensa da Presidência da República, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.