Aos Fatos

Padre Fábio de Melo não publicou mensagem com comentários contra LGBTs e a favor de Bolsonaro

Por Luiz Fernando Menezes

6 de outubro de 2018, 19h20


Não é de autoria do padre Fábio de Melo um texto que circula nas redes sociais com críticas à comunidade LGBT, classificada na mensagem como “doença mental, esquizofrenia social”.

O texto, na verdade, é reciclagem de um boato do ano passado. A postagem de agora foi editada com pequenas mensagens, como “Resumiu tudo!”, “Não ao PT”, “#familiasim” e “#elesim17”, sugerindo que a “doença mental" e a "esquizofrenia social” seriam de um partido.

A imagem com a postagem falsa foi enviada por leitores do Aos Fatos no WhatsApp como uma sugestão de checagem (saiba mais). Para participar, adicione o número (21) 99956-5882 na sua lista de contatos e envie uma mensagem com o seu nome.


FALSO

Vivemos numa época onde querem que os padres se casem e que os casados se divorciem. Querem que os héteros tenham relacionamentos líquidos sem compromisso, mas que os gays se casem na Igreja...

Não é verdade que o padre Fábio de Melo publicou um texto no Facebook no qual ele se posiciona contra assuntos que seriam “contrários” à família e à religião, como cirurgias de mudança de sexo, casamentos de gays em igrejas e “urinar em cima de crucifixos”.

O próprio padre já desmentiu o boato em seu Twitter oficial, dizendo que tudo o que ele escreve é postado no Twitter ou no Instagram e que “há muitas páginas usando meu nome”.

Esta é ao menos a segunda vez que Fábio de Melo desmentiu esse boato. Quando ele apareceu pela primeira vez, em 2017, o padre negou a autoria do texto, que já tinha sido compartilhados mais de 10 mil vezes.

Mesmo já tendo sido desmentida, a postagem traz características que já denunciavam sua falsidade: 1. o perfil utilizado não é o oficial (o perfil verdadeiro e verificado é “Padre Fábio de Melo”, em vez de “Pe. Fábio de Melo”); 2. a foto da postagem falsa não é encontrada com o histórico de imagens do perfil do padre; 3. o texto possui erros de português como a crase na frase “ser à favor da família”.

O padre Fábio de Melo já foi alvo de outro boato. Foi atribuído a ele a gravação de um áudio de 17 minutos sobre Bolsonaro. A história, entretanto, foi derrubada tanto pelo religioso, mais uma vez em seu perfil oficial no Twitter, quanto pelos sites Boatos.org e G1. A voz no áudio, na verdade, era de um apóstolo da igreja evangélica Bola de Neve. O mesmo áudio, anteriormente, também tinha sido atribuído ao padre Marcelo Rossi, que desmentiu o boato com um vídeo. Aos Fatos fez essa checagem.