Aos Fatos

Rovena Rosa/ABr

Nos 100 primeiros dias, Doria concentra agenda no centro e em bairros de alta renda

Por Bárbara Libório

17 de abril de 2017, 17h00


O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi eleito com mais de três milhões de votos e venceu em 56 das 58 zonas eleitorais do município — inclusive em regiões da periferia, tradicional reduto do PT. Durante a campanha, afirmou diversas vezes que melhoraria as condições dos bairros mais afastados do centro. Essas regiões, segundo ele, seriam prioridade em sua gestão.

Cem dias depois de tomar posse, Aos Fatos verificou, no entanto, que o prefeito tem dedicado pouca atenção à periferia: um quarto dos seus compromissos foi no centro da cidade, e grande parte dos demais se deu em bairros de alta renda.

A reportagem analisou a agenda oficial do prefeito nos três primeiros meses da gestão e nos dez primeiros dias de abril e considerou, dentre todos os compromissos registrados em sua agenda oficial, os eventos nos quais há sinalização de local.

O tucano teve compromissos em São Paulo, em cidades da região metropolitana, em Belo Horizonte (MG) e também nos Emirados Árabes.

Para mapear a atuação do prefeito dentro do município que administra, foram analisados, no total, 507 eventos registrados em sua agenda oficial. Daí, foram excluídos deslocamentos — saída ou retorno para a Prefeitura, por exemplo — e eventos fora da cidade.

Números. A maioria dos compromissos do prefeito — 350, no total —, aconteceram na sede da própria Prefeitura, no Viaduto do Chá, no centro da cidade. Foram reuniões com sua equipe ou com empresários, além de despachos internos e coletivas de imprensa.

No entanto, o tucano efetivamente saiu do edifício Matarazzo para algum evento externo em 66 dias. Em seus 157 compromissos na cidade de São Paulo fora da Prefeitura, Doria marcou presença principalmente na região central da cidade: mais de um quarto, ou 38 deles, aconteceram ali. Ele também foi frequentemente a bairros de alta renda, como Pinheiros, Brooklin, Morumbi e Ibirapuera.

Em Pinheiros, o prefeito compareceu a oito eventos, dentre coletivas de imprensa, a reinauguração do monumento a Tomie Ohtake e o bloco de carnaval Pasmadinho. No Brooklin, o prefeito foi a um compromisso de revitalização da ponte estaiada e também participou de duas operações do projeto Cidade Linda — em uma delas, limpando pontos de ônibus na avenida Santo Amaro.

As visitas a bairros da periferia foram mais raras. Em bairros afastados da zona leste, como Guaianases, São Mateus e São Miguel Paulista, Doria esteve apenas uma vez em cada, assim como em Pirituba, no noroeste da cidade. O mesmo na periferia da zona norte, onde o tucano visitou os bairros do Jardim Maracanã e Jaraguá apenas uma vez. Na zona sul, Doria visitou os bairros de M’Boi Mirim e Grajaú.

João Doria por São Paulo
Create bar charts

Cidade Linda. No Grajaú e em São Miguel Paulista, o prefeito participou de ações do programa Cidade Linda, carro-chefe de sua gestão. Nessas operações, Doria costuma vestir-se e juntar-se a trabalhadores para realizar ações como varrer ruas, limpar bueiros e pintar paredes. Ele também fez parte de operações em bairros como Santana, Brooklin, Bela Vista, e no centro da cidade.

Visitas surpresas. Uma das marcas da gestão de Doria, o prefeito realizou treze visitas surpresas a órgãos públicos, como creches, unidades de saúde e subprefeituras, além de blitz da Operação Cidade Segura, que fiscaliza condutores, nas zonas leste, sul e oeste.

Reuniões e entrevistas. Na agenda oficial do prefeito também constam reuniões com empresários da iniciativa privada e com presidentes de meios de comunicação. Doria reuniu-se com a direção do Grupo Abril, dono de títulos como as revistas Veja e Exame, e com o presidente da TV Record. O prefeito também se encontrou com o presidente da BM&F Bovespa, com dirigentes da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação e com sindicatos.

Durante o período também constam de sua agenda oficial 12 deslocamentos para entrevistas a veículos de comunicação como o programa Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, o programa do apresentador José Luiz Datena, na TV Bandeirantes, duas entrevistas para a TV Gazeta e as gravações dos programa By Night, da apresentadora Luciana Gimenez, na RedeTV! e do Roda Viva, da TV Cultura.


1. Por erro da edição, a reportagem foi ao ar afirmando que um terço dos compromissos de Doria concentrou-se na região central de São Paulo. A proporção real é de um quarto. A informação foi corrigida às 17h26 de 17 de abril de 2017.

2. O bairro de Pirituba foi erroneamente citado como pertencendo à zona leste de São Paulo, quando na verdade fica na zona norte, quase oeste. A informação foi corrigida às 8h29 de 18 de abril de 2017.