Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Ministério não abriu inscrições para 13º do Bolsa Família; corrente traz link malicioso

Por Luiz Fernando Menezes

27 de novembro de 2019, 10h55


Uma corrente que circula no WhatsApp recomenda que usuários acessem um link suspeito para fazer inscrição no 13º do Bolsa Família (veja aqui). Porém, além de não haver necessidade de cadastro para os beneficiários dessa parcela adicional, o Ministério da Cidadania informou que não solicita dados pessoais por aplicativos de mensagens.

Ao acessar o link, o usuário é levado a uma página que pede o preenchimento de respostas e o compartilhamento da corrente para amigos. Especialistas em segurança digital recomendam que o link da mensagem não seja aberto nem repassado à frente.

O conteúdo foi enviado por leitores do Aos Fatos como sugestão de checagem no WhatsApp (inscreva-se aqui). Devido à natureza da rede social, não é possível determinar o alcance das postagens. A peça de desinformação também circula no Facebook, onde foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


FALSO

O 13º do Bolsa Família será pago a todos os beneficiários do programa social, sem necessidade de cadastro posterior, contrariando o que diz a corrente que circula no WhatsApp. Além disso, o Ministério da Cidadania informou que não solicita dados pessoais via WhatsApp ou compartilhamento de links como condição de ingresso no Bolsa Família.

Diversas versões da corrente já foram identificadas desde julho deste ano. Algumas delas pedem dados pessoais, como CPF e endereço, outras somente o compartilhamento do link. Em todos os casos, não há relação com o Bolsa Família.

Com ajuda dos verificadores do Virus Total e do PSafe, Aos Fatos não encontrou evidências de que o link disponibilizado na corrente seja algum tipo de golpe de roubo de dados. Há versões, no entanto, que foram classificadas pelos sites como potenciais golpes de roubos de dados, conforme apontado pelo Boatos.org.

Na versão enviada por leitores do Aos Fatos, o link redireciona para um site que faz algumas perguntas. Depois de respondidas, o usuário depara com uma tela que pede o compartilhamento da corrente:

Se o usuário clica em “compartilhar” duas vezes, ele é redirecionado a uma cópia de uma matéria do iG de março deste ano que falava sobre a confirmação do pagamento do 13º do Bolsa Família.

Em todo caso, segundo o diretor de educação da SaferNet, Rodrigo Nejm, a orientação é não preencher nada, não compartilhar o link, não repassar a corrente e denunciar a mensagem como Spam no WhatsApp.

Caso o usuário já tenha clicado no link, respondido as perguntas e até compartilhado a corrente, Nejm indica que “vale usar um antivírus e verificador de malware no celular, cuidando para usar marcas reconhecidas”.

Esse tipo de corrente não é recente. Segundo reportagem do TechTudo, a mesma mensagem já circulava no WhatsApp pelo menos desde julho. Uma versão semelhante também apareceu na rede social em abril de 2018, prometendo cerca de R$ 954 a quem clicasse no link, preenchesse os dados e compartilhado a corrente.

Quem tem direito. O 13º do Bolsa Família que será pago em 2019 foi instituído via Medida Provisória (MP nº 898/2019) pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o texto da lei, todas as famílias que receberão o benefício em dezembro terão o pagamento do valor em dobro.

A data de pagamento do 13º, no entanto, varia de acordo com o último número do NIS (Número de Identificação Social), indo do dia 10 de dezembro ao dia 23. O calendário de pagamentos dessa parcela do Bolsa Família está disponível no site da Secretaria Especial de Desenvolvimento Social.

Referências:

1. EBC
2. Virus Total
3. Dfndr Lab
4. iG
5. TechTudo (Fontes 1 e 2)
6. Congresso Nacional
7. Ministério da Cidadania