Aos Fatos

Lula não é dono de adega mostrada em vídeo

Por Luiz Fernando Menezes

26 de março de 2019, 15h10


Um vídeo que mostra a adega Durski, em Curitiba, circula nas redes sociais como se o local pertencesse ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que não é verdade.

A desinformação ganhou força no WhatsApp no começo desta semana e foi denunciada ao Aos Fatos por leitores no aplicativo de mensagens (veja como participar).

Publicações semelhantes no Facebook — uma delas com cerca de 7.300 compartilhamentos — foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Adega do ex-presidente dos pobres [Lula]. Que apodreça na cadeia.

Querem conhecer uma das adegas do nosso ex presidente Lula… que tirou milhões da pobreza…

Por telefone, o coordenador de marketing da adega profissional Durski, Zé Lima, confirmou ao Aos Fatos nesta terça-feira (25) que as imagens foram feitas no interior do local, que fica em Curitiba e nada tem a ver com o ex-presidente Lula.

Abaixo, é possível verificar uma foto do local:

O vídeo mostra o que seria uma visita à adega em que são exibidos os rótulos de vinhos raros nela abrigados e o homem que grava as imagens faz comentários sobre aspectos das bebidas, como preço e origem. Não há qualquer menção a Lula. Aos Fatos não conseguiu localizar a fonte original do vídeo.

Inquérito da Polícia Federal a respeito do sítio de Atibaia que era frequentado pelo ex-presidente Lula afirma que a propriedade tem uma adega que, entre outros cômodos, recebeu melhorias da Odebrecht para atender demandas da família do ex-presidente. No ano passado, durante depoimento à Justiça Federal, a adega voltou à tona e Lula se defendeu dizendo que era um “quarto com muita cachaça e alguns uísques e vinhos”.