Aos Fatos

Lula não disse que compraria votos de baianos com R$ 10; vídeo é editado

Por Luiz Fernando Menezes

23 de julho de 2019, 17h10


Não é verdade que o ex-presidente Lula disse, em entrevista em 2017, que é possível comprar o voto de eleitores baianos por R$ 10. O vídeo que circula nas redes com esta informação (veja aqui) foi editado. No material original, o ex-presidente afirma que é preciso investir nos mais pobres para melhorar a economia: “Você dá R$ 10 para o pobre, ele vira consumidor. Você dá R$ 10 milhões para o rico, ele deixa na conta bancária”.

O vídeo manipulado, que apareceu nas redes durante a campanha presidencial de 2018, voltou a circular nos últimos dias impulsionado pela discussões que surgiram após o presidente Jair Bolsonaro chamar, na sexta-feira (19), os governadores nordestinos de “governadores de paraíba”.

Publicado em perfis pessoais no Facebook, o vídeo já foi compartilhado mais de 30 mil vezes até a tarde desta terça-feira (23). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação do Facebook (veja como funciona).


FALSO

Lula diz quem com 10 reais compra o voto dos baianos.

Um vídeo com trechos cortados e editados de uma entrevista do ex-presidente Lula à Rádio Metrópole, de Salvador (BA), em agosto de 2017, voltou a ser compartilhado nas redes sociais nesta semana. Com o título “Lula diz que com 10 reais compra o voto dos baianos”, o vídeo manipulado mostra o ex-presidente dizendo que “se for candidato [em 2018], se Deus quiser, com a ajuda do povo baiano. Você sabe que aqui, cê dá 10 reais pro pobre e ele vira consumidor”.

Além de o título não ser fiel nem à fala manipulada, o que o petista disse, na verdade, foi: “vamos dar ao povo a chance de resolver o seu problema. Vamos incluí-lo no mercado. Você dá R$ 10 para o pobre e ele vira consumidor, você dá R$ 10 milhões para um rico e ele enfia na conta bancária”. Lula, portanto, não disse que compraria votos dos baianos, nem que R$ 10 seria o valor.

Outras frases também foram tiradas de contexto para sugerir que o ex-presidente teria confessado esquemas de corrupção. Segundo a peça de desinformação, por exemplo, ele teria afirmado: “vou pegar 100 bilhões da nossa reserva ou vou pegar 300 bilhões do compulsório, porque veja, eu tô apanhando que nem cachorro vira-lata, bicho”.

Na entrevista original, no entanto, os valores se referem a investimentos para estimular a economia: “eu vou pegar 100 bilhões da nossa reserva ou vou pegar 300 bilhões do compulsório, e vou investir só em obra de infraestrutura. Nenhum centavo no custeio, para esse país voltar a crescer”.

A peça de desinformação ressurgiu nas redes após a polêmica envolvendo o presidente Jair Bolsonaro, que, no dia 19 de julho, chamou os governadores nordestinos, em um café com jornalistas, de “governadores ‘de paraíba’”.

O Estadão Verifica também classificou o vídeo como FALSO.

Referências:

1. Lula.com.br
2. G1