Aos Fatos

PDT/Divulgação

Lista com troca-troca de partidos de Ciro Gomes tem informações erradas

Por Bernardo Moura

17 de maio de 2018, 19h30


A foto de uma lista escrita à caneta esferográfica que elenca os anos e os partidos políticos por onde passou Ciro Gomes (PDT) tem se espalhado pelas redes sociais nos últimos dias. Na segunda-feira (14), ela foi publicada pelo ator Alexandre Frota no Facebook e já alcançou mais de 3.000 compartilhamentos até a noite desta quinta-feira (17). O intuito da imagem é criticar o político, atual pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, pelas mudanças de sigla ao longo de sua trajetória. Elas de fato aconteceram, porém as datas estão erradas.

Aos Fatos checou o conteúdo da imagem. Veja o que encontramos.


FALSO

1977 - Arena

A lista já começa com uma informação falsa: Ciro Gomes não debutou na política ao filiar-se em 1977 à Aliança Renovadora Nacional, a Arena, partido de sustentação do regime militar. O político negou tal filiação em entrevista à revista Época em 2001: “eu nunca fui da Arena. Quem inventou isso foram meus adversários”.

Também não consta filiação à Arena na biografia do político na página da Câmara dos Deputados. Em 1977, Ciro ainda era estudante de direito na Universidade Federal do Ceará, de acordo com a biografia do político publicada pelo CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil), da Fundação Getúlio Vargas.

Em resposta a Aos Fatos, a assessoria de Ciro Gomes também negou que ele tenha sido filiado à Arena.


VERDADEIRO

1982 - PDS

É verdade que Ciro Gomes estreou na política em 1982 pelo Partido Democrático Social, o PDS — nome adotado pela Arena em 1979 após o fim do sistema bipartidário durante o governo Figueiredo (1979-1985). Naquele ano, ele foi incluído por seu pai, José Euclides Gomes, na lista de candidatos do PDS à Assembleia Legislativa do Ceará, mesmo após o fim do prazo de filiação, e foi eleito com 11.600 votos, segundo a biografia do político no CPDOC.


IMPRECISO

1986 - PMDB

O ingresso de Ciro Gomes no PMDB, hoje MDB, não ocorreu em 1986 — como afirma erroneamente a imagem compartilhada nas redes sociais. Foi em 1983 que ele entrou no partido, com a aproximação entre o político e Tasso Jereissati — então filiado à sigla — e a campanha das Diretas Já. A informação consta do documento publicado pelo CPDOC.


IMPRECISO

1988 - PSDB

A filiação ao PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) também não aconteceu em 1988, como mostra a lista da foto, mas em março de 1990. Na ocasião, Ciro Gomes havia deixado o cargo de prefeito de Fortaleza para disputar a sucessão de Tasso Jereissati ao governo do Ceará. Ele foi o único governador eleito pelo PSDB naquelas eleições, informa o CPDOC.


IMPRECISO

1998 - PPS

Também não foi em 1998 que Ciro Gomes se filiou ao PPS (Partido Popular Socialista), como informa a imagem que viralizou. O político ingressou no partido no ano anterior, em 26 de setembro de 1997, após se indispor com o PSDB por suas críticas ao então presidente Fernando Henrique Cardoso.

“Não saio falando mal. É um grande partido [o PSDB], mas está rendido ao presidente, às suas deficiências, suas incoerências, seu fisiologismo", disse, durante a filiação ao PPS, segundo reportagem da Folha de S.Paulo. Ciro disputou duas eleições presidenciais pelo partido: 1998 e 2002.


IMPRECISO

2003 - PSB

A imagem que circula nas redes também erra o ano de filiação de Ciro Gomes ao PSB (Partido Socialista Brasileiro). Foi em 29 de junho de 2005 que o político ingressou na sigla, e não em 2003. À época, Gomes era ministro da Integração Nacional do primeiro governo Lula (2003-2006).


IMPRECISO

2014 - PROS

A filiação ao Pros (Partido Republicano da Ordem Social) também não foi em 2014, mas em 2013, ano em que a sigla obteve registro do Tribunal Superior Eleitoral. À época, o PSB deixou a base de sustentação do governo Dilma Rousseff (PT), que já planejava reeleição, para apostar suas fichas na candidatura própria do então governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Insatisfeito com a mudança na orientação dos socialistas, Ciro Gomes saiu do partido. É incorreta, portanto, a informação que consta da imagem.


VERDADEIRO

2015 - PDT

Por fim, é verdadeira a informação de que Ciro Gomes filiou-se ao PDT (Partido Democrático Trabalhista) em 2015. O político é hoje pré-candidato à Presidência da República pelo partido fundado por Leonel Brizola.


As checagens sobre o PDS, o PMDB, o PSDB, o PPS, o Pros e o PSB foram reclassificadas às 21h10 do dia 17 de maio de 2018 como IMPRECISAS de modo calibrar melhor as informações FALSAS na checagem sobre a Arena.