Aos Fatos

Haddad não disse que Maduro é ‘exemplo e inspiração’

Por Luiz Fernando Menezes

13 de maio de 2019, 15h51


É falso que o petista Fernando Haddad disse que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, era “exemplo e inspiração” e que a culpa da crise vivenciada no país vizinho era da oposição. Além de não existir registro de declaração semelhante, a assessoria de Haddad nega que ele tenha afirmado algo parecido.

A falsa atribuição foi publicada por perfis pessoais no Facebook e acumulava, até a tarde desta segunda-feira (13), mais de 65 mil compartilhamentos. Denunciado por usuários do Facebook, o conteúdo foi marcado por Aos Fatos com o selo FALSO na ferramenta de verificação disponibilizada pela rede social (entenda como funciona).


FALSO

Fernando Haddad: ‘Maduro, para mim, é um exemplo e inspiração. Há problemas na Venezuela? Há. Mas a culpa é da oposição que não colabora’.

Aos Fatos não encontrou registro de que Fernando Haddad (PT) tenha proferido a declaração acima ou a tenha publicado em alguma de suas redes sociais. Contatada, a assessoria do petista negou a procedência da frase: “Fernando Haddad jamais fez este pronunciamento”.

Em seu Twitter, Haddad se referiu à Venezuela ou à Nicolás Maduro em seis ocasiões, nenhuma delas para elogiar o presidente do país vizinho ou algo semelhante ao sugerido pelo boato. Em seus tweets, Haddad apenas falou sobre a diferença bélica entre Brasil e Venezuela, citou declarações de outros políticos e comemorou a rejeição da ação militar no país vizinho durante reunião do Grupo de Lima:

As mesmas publicações do Twitter aparecem também no perfil oficial do petista no Facebook.

Vale lembrar que Haddad, em agosto do ano passado, durante sabatina promovida pelo bloco de Carnaval Acadêmicos do Baixo Augusta, na cidade de São Paulo, disse que tanto a Venezuela quanto a Nicarágua não podiam ser consideradas democracias: “Quando você está em conflito aberto, como está lá, não pode caracterizar como uma democracia. A sociedade não está conseguindo, por meios institucionais, chegar a um denominador comum”.

A declaração chamou a atenção, na época, porque o PT, um ano antes, emitiu uma nota em seu site oficial (o link foi retirado do ar em 2018) dizendo que a Venezuela era um “exemplo de democracia e participação cidadã”.

Esta não é a primeira vez que Aos Fatos checa uma declaração sobre a Venezuela atribuída falsamente ao candidato petista derrotado nas últimas eleições. Em outubro do ano passado, começou a circular nas redes uma montagem de tweet em que Haddad elogiava o governo de Maduro.