Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Foto de protesto contra Dilma é compartilhada como se fosse de ato bolsonarista

Por Priscila Pacheco

16 de março de 2020, 20h18


Uma foto da avenida Paulista, em São Paulo, tomada por manifestantes tem sido compartilhada nas redes sociais como se retratasse um dos atos que ocorreram no domingo (15) em defesa do governo federal e contra o STF (Supremo Tribunal Federal) e o Congresso (veja aqui). No entanto, a imagem foi tirada por um fotógrafo da Reuters em 2015 e mostra um protesto pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Difundida por perfis pessoais no Facebook, a peça de desinformação reunia mais de 16 mil compartilhamentos na noite desta segunda-feira (16). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


FALSO

15/03 - Av. Paulista em São Paulo. Se não aprovarem as reformas e os projetos parados no congresso nacional, subiremos para Brasília e resolveremos de outro modo a bagunça que os inimigos do Brasil criaram em nosso país. Fiquem alertas e estejam prontos.

Uma fotografia de 15 de março de 2015 tem sido compartilhada nas redes sociais como se mostrasse uma manifestação realizada na avenida Paulista no último domingo (15) em defesa do governo federal e contra o Congresso e o STF. Além de antiga, a imagem, que mostra a avenida repleta de manifestantes por diversos quarteirões, é de um ato contra o governo Dilma e o PT. Na ocasião, o protesto reuniu quase 210 mil de pessoas, segundo o Datafolha.

A foto destacada como se fosse de 2020 foi registrada pelo fotógrafo Nacho Doce, da Agência Reuters. Em 2015, ela apareceu em galerias de imagens dos protestos feitas pelo Buzzfeed e pelo G1.

A mesma imagem já fez parte de outra peça de desinformação checada pelo Aos Fatos em novembro de 2019. Na época, ela foi difundida como se fosse de um protesto no dia 17 daquele mês contra ministros do STF, em especial Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Referências:

1. Folha de S. Paulo
2. G1
3. Buzzfeed
4. Aos Fatos
5. Datafolha