Aos Fatos

Ex-vereador que tinha R$ 1,5 milhão enterrados no quintal foi do PSL e do PT; posts omitem filiações

Por Luiz Fernando Menezes

21 de dezembro de 2018, 15h56


Desde que a polícia apreendeu R$ 1,5 milhão enterrados no quintal de um ex-vereador de Igarapava, no interior de São Paulo, na segunda-feira (17), circulam nas redes sociais publicações que ora afirmam que o político era do PT ora dizem que ele pertencia ao PSL do presidente eleito Jair Bolsonaro. Na verdade, os posts omitem que José Eurípedes de Oliveira, o Zezinho da Boate, já foi filiado aos dois partidos.

O político participou de três eleições municipais, sempre em siglas diferentes. Na primeira, em 2000, ganhou uma vaga na Câmara de Igarapava concorrendo pelo antigo PSD (sigla incorporada ao PTB em 2002). Em 2004, no PSL, ele não se reelegeu e só conseguiu retomar o mandato nas eleições de 2008, já no PT. No ano seguinte, Zezinho da Boate foi preso com outros quatro vereadores acusados de integrar o ‘mensalinho de Igarapava’. Condenado em 2015, ele recorria da pena em liberdade quando foi preso no último dia 6.

É por omitir a trajetória partidária do ex-vereador, que já foi do PT e do PSL, que Aos Fatos classifica as publicações feitas nas redes sociais com o selo DISTORCIDO. Uma delas foi enviada como sugestão de checagem por leitores do Aos Fatos no WhatsApp (inscreva-se em 21 99956-5882). A outra foi denunciada por usuários do Facebook e marcada na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


DISTORCIDO

A polícia encontrou grande quantidade de dinheiro enterrada no quintal de vereador de Igarapava (SP). É tanto dinheiro que nem coube numa foto — o vereador é da facção, ops, da seita, ops, do partido do Bolsoasno. Mas a CBN não achou por bem dar na manchete

Ex-vereador José Eurípedes de Souza do PT, vulgo Zézinho da Boate, com mais de 60 processos na justiça, tinha enterrado no quintal de sua casa em Igarapava, SP, vários sacos plásticos com dinheiro, a quantia chega a R$ 1.545.939,85!!! Mais uma vez: parabéns eleitores do PT!!!

Policiais encontraram, na última segunda-feira (17), cerca de R$ 1,5 milhão enterrados no quintal do ex-vereador de Igarapava (SP) José Eurípedes de Souza, conhecido também como Zezinho da Boate. As buscas na casa foram autorizadas pela Justiça no decorrer das investigações da Operação Ágio, realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que investiga crimes de lavagem de dinheiro. Zezinho está preso desde o dia 6 de dezembro.

Nas redes sociais, o caso suscitou a circulação de informações distorcidas que tentavam colar a imagem do ex-vereador aos partidos PT e PSL, sempre omitindo uma ou outra filiação partidária dele. No Facebook, uma publicação circula desde terça-feira (18) afirmando que Zezinho seria do PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, sem citar os demais partidos que ele integrou. Outro texto, que virou corrente no WhatsApp, alega que o político era filiado ao PT, mas também não menciona as outras siglas.

Além do PT e do PSL (que ainda não era o partido de Bolsonaro, na época no PP), Zézinho da Boate também disputou eleições pelo antigo PSD, sigla que foi incorporada ao PTB em 2002 e que não tem relação com o atual partido de Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo.

Em 2009, Zezinho foi preso, junto com outros quatro vereadores, acusado de integrar o “mensalinho de Igarapava”. Sua sentença (cinco anos e oito meses em regime inicial semiaberto), no entanto, só saiu em 2015, quando foi condenado pela prática de concussão e formação de quadrilha.

Como existem vários homônimos de José Eurípedes de Souza em São Paulo, não é possível dizer ao certo a qual partido Zezinho da Boate está filiado hoje. O mais provável é que ele esteja no PTB, como mostram as marcações na tabela abaixo, indicando trocas partidárias entre PSL (de setembro de 2003 a maio de 2007) e PT (de outubro de 2007 a outubro de 2011) e a atual filiação à sigla do ex-deputado Roberto Jefferson.