Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que seis pessoas morreram de overdose no Rock in Rio

Por Luiz Fernando Menezes

8 de outubro de 2019, 12h44


Não é verdade que seis pessoas morreram de overdose de cocaína no festival Rock in Rio deste ano, como afirmam publicações que circulam nas redes (veja aqui). Segundo a Polícia Civil e a Secretaria Municipal de Saúde do Rio, nenhuma morte foi registrada durante o evento, que ocorreu nos dois últimos finais de semana.

A checagem desta peça de desinformação foi sugerida por leitores do Aos Fatos no WhatsApp (inscreva-se aqui), onde não há como medir seu alcance com precisão. Publicações semelhantes foram denunciadas no Facebook (veja aqui), onde apresentam ao menos 65.587 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (8). Todas elas foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação disponibilizada pela rede social (veja como funciona).


FALSO

Divulgue aí globolixo! Esclareça ao povo brasileiro, 6 jovens vieram a óbito no rock in Rio, todos por overdose de cocaína. Horror.

Circula no Facebook e no WhatsApp um texto que diz que seis pessoas teriam morrido durante o Rock in Rio, festival de música que ocorreu dos dias 27 a 29 de setembro e 3 a 6 de outubro, devido a overdoses de cocaína. A informação, no entanto, não é verdadeira: segundo a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, em nota enviada ao Aos Fatos, “não foi registrada nenhuma morte no evento”.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro afirmou que não houve em suas unidades registros de óbitos de pacientes que vieram do evento com intoxicação por consumo de drogas.

Aos Fatos também procurou reportagens que relacionavam o festival e o consumo de drogas. O único caso noticiado a respeito foi a prisão de um suspeito de vender entorpecentes no entorno do evento no dia 3 de outubro.

Na semana passada, circulou nas redes uma série de fotos antigas de acúmulo de lixo na Cidade do Rock para apontar uma suposta contradição do público do festival em favor da preservação da Amazônia.

Desta vez, a desinformação também foi checada pelo Boatos.org.

Referências:

1. G1
2. Aos Fatos