Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que PRF apreendeu caminhão com dólares do Instituto Lula para a Venezuela

Por Amanda Ribeiro

10 de outubro de 2019, 18h26


O vídeo da apreensão, pela Polícia Rodoviária Federal, de um caminhão que seguia para Paranaguá (PR) com 326 kg de cocaína e US$ 300 mil escondidos em um fundo falso circula nas redes sociais de maneira falsa (veja aqui), como se o veículo tivesse sido contratado pelo Instituto Lula para levar o dinheiro até a Venezuela. As imagens foram captadas pelos agentes da PRF em setembro deste ano e a corporação informou que a ocorrência não teve qualquer relação com o ex-presidente ou com o país vizinho.

Além do WhatsApp, onde foi enviado por leitores do Aos Fatos como sugestão de checagem (inscreva-se aqui), o vídeo fora de contexto também foi veiculado no Facebook, com ao menos 21.000 compartilhamentos até esta quinta-feira (10). Todas as publicações enganosas foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


FALSO

Caminhão que estava indo para Venezuela.

Em um “golpe de sorte” foi interceptado pela PRF, numa blitz.

Depois de algumas perguntas para o motorista, como para onde ia vazio, este se mostrou muito nervoso. Foram encontrados centenas de milhares de dólares onde o motorista confessou que foi contratado para levar o caminhão até Caracas na sede do governo pelo escritório do instituto Lula em São Paulo. Nosso dinheiro sendo desovado pois o cerco está fechando.

Em 5 de setembro, agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) interceptaram um caminhão na BR-116 em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, Paraná. Nele, foram encontrados 326 kg de cocaína e US$ 300 mil em dinheiro escondidos em um fundo falso. Segundo o motorista, que primeiro fingiu um mal-estar e depois tentou se passar pelo irmão, a carga seria entregue em Paranaguá, a 97 quilômetros da capital paranaense.

A ocorrência, que consta no site da corporação, também foi registrada em vídeo e divulgada nas redes sociais. Foi o bastante para que o caso ganhasse um contexto enganoso, como se o dinheiro tivesse saído do Instituto Lula, em São Paulo, em direção à Caracas, capital da Venezuela, que fica a 6.420 quilômetros de Paranaguá.

Ao Aos Fatos, a PRF negou nesta quinta-feira (10) que a apreensão tenha relação com o ex-presidente ou com o país vizinho. A corporação disse que “desconhece qualquer tipo de ligação entre essa ocorrência registrada em Campina Grande do Sul (PR) e partidos políticos ou países vizinhos. Não foi estabelecido nenhum vínculo dessa natureza durante a abordagem e apreensão da carga ilícita de dólares e cocaína”.

A Polícia Federal, que assumiu o caso posteriormente, também negou o vínculo entre a apreensão e Lula e a Venezuela: “qualquer informação que circule na rede além disso e do que consta na nota divulgada pela PRF é mera especulação”.

Referências:

1. Polícia Rodoviária Federal