Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que Preta Gil cantou em bloco de rua após ser diagnosticada com Covid-19

Por Priscila Pacheco

19 de março de 2020, 16h45


Não é verdade que a cantora Preta Gil tenha desfilado com seu bloco de rua no Rio de Janeiro após ser diagnosticada com coronavírus, como afirmam postagens compartilhadas nas redes sociais (veja aqui). O Bloco da Preta saiu às ruas da cidade em 16 fevereiro e seu último desfile foi no dia 1º de março, em São Paulo. A cantora recebeu o diagnóstico de Covid-19 apenas 14 dias depois. A suspeita é que a infecção tenha ocorrido no dia 7 de março, no casamento de Marcela Minelli, irmã da influenciadora digital Gabriela Pugliesi, em Itacaré (BA). Desde que foi diagnosticada, Preta Gil cancelou sua agenda de shows.

O conteúdo enganoso tem sido compartilhado no Facebook e acumulava quase 30 mil compartilhamentos até a tarde desta quinta-feira (19). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Preta Gil está com coronavírus. Arrastou 320 mil pessoas em um bloco no Rio, todo mundo suando, se esbarrando. Silêncio total. Bolsonaro tirou três fotos, virou perigo à humanidade e foi massacrado.

É falso que a cantora Preta Gil tenha se apresentado no carnaval de rua no Rio de Janeiro após ter sido diagnosticada com a Covid-19. A cantora anunciou que recebeu o resultado positivo do teste para o novo coronavírus em 14 de março e tinha feito sua última apresentação em um bloco carnavalesco no dia 1º, em São Paulo, quando havia apenas dois casos da nova doença confirmados no Brasil. No Rio de Janeiro, seu último desfile foi em 16 fevereiro, antes da confirmação do primeiro caso brasileiro, no dia 26 daquele mês.

A suspeita é que ela tenha contraído o coronavírus no dia 7 de março, quando cantou no casamento de Marcela Minelli, irmã da influenciadora digital Gabriela Pugliesi, em Itacaré (BA). Ao menos sete convidados foram diagnosticados com a doença após a festa, inclusive a própria Pugliesi. Após o diagnóstico, Preta Gil cancelou a participação em uma peça publicitária marcada para o dia 13 e em um show que ocorreria no último sábado (14) em Ribeirão Preto (SP).

Nas redes, o conteúdo enganoso tem sido usado para argumentar que o presidente Jair Bolsonaro está sendo injustamente criticado por descumprir orientações sanitárias das autoridades de saúde. No domingo (15), ele cumprimentou e tirou fotos com manifestantes em Brasília – o próprio Ministério da Saúde de seu governo recomenda que aglomerações sejam evitadas para conter a transmissão da doença.

Na ocasião, Bolsonaro havia acabado de voltar de uma viagem aos EUA, e 16 pessoas de sua comitiva foram diagnosticadas com a Covid-19. Ele já havia sido testado para a doença e recebido resultado negativo, mas ainda precisaria repetir o exame. O resultado do segundo teste — também negativo — foi divulgado na última terça-feira (17).

Referências:

1. Folha de S. Paulo (Fontes 1, 2, 3, 4, 5)

2. UOL

3. Estadão (Fontes 1, 2, 3 e 4)

4. G1 (Fontes 1, 2, 3, 4 e 5)

5. Ministério da Saúde

6. Prefeitura do Rio de Janeiro


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.