Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que pastelaria de chineses foi fechada por vender carne de cachorro

Por Amanda Ribeiro

6 de fevereiro de 2020, 17h26


Não é verdade que uma pastelaria de chineses foi fechada por vender carne de cachorro, como afirmam publicações que circulam no Facebook atribuídas a cidades do Rio de Janeiro, como Nova Friburgo (veja aqui), e de Minas Gerais, como Itajubá (veja aqui). As fotos usadas nas postagens checadas retratam uma lanchonete que foi interditada em janeiro deste ano por falta de documentação em Bom Jesus de Itabapoana, no noroeste fluminense.

Compartilhadas por perfis pessoais no Facebook, as postagens enganosas acumulavam cerca de 2.000 compartilhamentos até a tarde desta quinta-feira (6). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (saiba como funciona).


FALSO

Fotos de uma pastelaria que foi interditada em janeiro deste ano por falta de documentação em Bom Jesus do Itabapoana, no noroeste do Rio de Janeiro, têm sido compartilhadas em publicações no Facebook que alegam se tratar de estabelecimento fechado por vender pastéis com carne de cachorro. Os posts divergem ainda sobre a localização, situando a desinformação em municípios como Nova Friburgo, na região serrana fluminense, e Itajubá, no sul de Minas Gerais.

Segundo a prefeitura de Bom Jesus de Itabapoana, a pastelaria foi fechada em razão da falta de documentos necessários ao funcionamento, não pelo uso de carne de cachorro: “a carne verificada pela Vigilância [sanitária] se tratava de carne seca”. A nota do município afirma ainda que a lanchonete deve reabrir em breve. Segundo um blog local, ela se chama Pastelaria do Chen.

Em busca no Google Maps, foi possível constatar que as imagens são, de fato, do local:

As postagens enganosas começaram a ser difundidas no fim de janeiro e somam-se a outras peças de desinformação surgidas em meio à repercussão do novo coronavírus e manifestam-se contra hábitos alimentares da China, onde a epidemia surgiu. Nesta quarta-feira (6), Aos Fatos checou um vídeo que supostamente mostraria um mercado de animais exóticos na China. A feira retratada, no entanto, ocorre na Indonésia.

Esta peça de desinformação também foi checada pela Lupa.