Aos Fatos

É falso que Messi contratou aviões para combater queimadas na Amazônia

Por Luiz Fernando Menezes

26 de agosto de 2019, 16h36


Não é verdade que o jogador de futebol argentino Lionel Messi contratou cinco aeronaves com capacidade para até 70 mil litros de água para ajudar a combater as queimadas na Amazônia, conforme afirma publicação que circula nas redes sociais (veja aqui). A assessoria do jogador, em nota enviada ao Aos Fatos, negou a informação. As fotos que acompanham a publicação também são antigas e não foram sequer registradas na Amazônia.

Difundida por perfis pessoais no Facebook, a desinformação já acumula mais de 5.500 compartilhamentos até a tarde desta segunda-feira (26). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


FALSO

Messi provando mais uma vez que não é grande só em campo, ele decidiu contratar 5 aviões de até 70.000 litros de capacidade para ajudar a acabar com o incêndio que tá destruindo grande parte da Amazônia. Parabéns pela atitude Messi, mais uma vez provando que tu é um ser humano incrível não só dentro como fora de campo também!

Uma publicação que circula nas redes parabeniza o jogador de futebol argentino Lionel Messi por ter contratado cinco aeronaves para ajudar a acabar com as queimadas na Amazônia. A informação, no entanto, é falsa, segundo informou a assessoria de imprensa do jogador do Barcelona ao Aos Fatos.

Além disso, as fotos de aviões que ilustram a publicação não têm relação com os recentes incêndios da Amazônia. A primeira, que mostra uma aeronave amarela e vermelha aparece nas redes pelo menos desde agosto de 2007. Aos Fatos não conseguiu confirmar a origem da foto.

A segunda foi retirada por Suvirov Aleksey em abril de 2013 e mostra um avião ucraniano em um treinamento de extinção de incêndios. A foto é disponibilizada pelo site russo Photo Unian.

Já a imagem que supostamente retrataria um incêndio na Amazônia foi registrada por Mohsin Kazmi no Peru. O site que permite sua compra, Getty Images, não informa, no entanto, a data da fotografia.

A mesma desinformação também circulou em língua espanhola. Em uma das versões, é citado o jogador português Cristiano Ronaldo como o responsável pela contratação dos aviões.

Referências:

1. Photo Unian
2. Getty Images
3. La Republica