Aos Fatos

É falso que Lula e Dilma nunca se hospedaram na Blair House, nos EUA

Por Luiz Fernando Menezes

18 de março de 2019, 15h47


Não é verdade que os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) nunca se hospedaram na Blair House, palácio do complexo da Casa Branca, em Washington, que é usado para acomodar chefes de Estado em visita oficial ao presidente americano. Os petistas foram hóspedes da casa em 2007 e 2015, respectivamente. Além deles, outros seis presidentes brasileiros já ficaram no local: João Goulart (1962), Costa e Silva (1967), Médici (1971), Figueiredo (1982), Collor (1990) e FHC (1995).

A informação falsa constava em texto publicado pelo site Diário do Brasil sobre a viagem oficial do presidente Jair Bolsonaro (PSL) aos EUA, iniciada nesta semana. O capitão reformado ficou hospedado na Blair House.

Após contato do Aos Fatos, o site removeu a desinformação do texto. Assim, a marcação feita na ferramenta de verificação do Facebook para esta publicação foi retirada. A classificação com o selo FALSO permanece para posts que ainda reproduzem o conteúdo enganoso naquela rede social (entenda como funciona).


FALSO

Dilma e Lula nunca se hospedaram nesse palácio [Blair House]. Ambos ficavam em hotéis 5 estrelas e torravam milhões e milhões do dinheiro público.

Ao repercutir o anúncio feito pelo presidente Bolsonaro de que ficaria hospedado na Blair House em visita oficial ao EUA, o site Diário do Brasil publicou uma informação falsa: “Dilma e Lula nunca se hospedaram nesse palácio. Ambos ficavam em hotéis 5 estrelas e torravam milhões e milhões do dinheiro público”.

Isso não é verdade: Lula, Dilma ficaram, sim, hospedados na Blair House em visitas oficiais aos mandatários americanos. Lula foi instalado no local em 2007 e Dilma Rousseff dormiu na casa em 2015.

Além dos petistas, outros seis presidentes brasileiros já foram hóspedes da Blair House. Collor ficou no palácio em 1990 e FHC e sua esposa, Ruth Cardoso (1930-2008), hospedaram-se em 1995. Antes deles, João Goulart (1962), Arthur da Costa e Silva (1967), Emilio Garrastazu Médici (1971) e João Figueiredo (1982) foram acomodados na casa, como mostra o registro de hóspedes da Blair House entre 1945 e 2015.

Pedro Leão Veloso, ministro de Relações Exteriores de Getúlio Vargas, e o vice-almirante Jorge Dodsworth, ministro da Marinha de José Linhares e Eurico Gaspar Dutra também se hospedaram na Blair House em 1945 e 1946, respectivamente.

A estadia na Blair House é comum em visitas de chefes de Estado. Segundo o Departamento de Estado dos EUA, em três dos cinco tipos de visitas existentes — visita de estado, visita oficial e visita oficial de trabalho — é oferecida uma estadia no palácio.

Na noite desta segunda-feira (18), o Diário do Brasil respondeu por e-mail ao contato feito por Aos Fatos. O site informou que a desinformação foi removida e que o editor responsável pela publicação foi advertido.


Esta checagem foi atualizada às 18h07 de segunda-feira (18) para incluir informações do registro de hóspedes da Blair House.

Esta checagem foi atualizada às 9h42 de terça-feira (19) para incluir a resposta do site Diário do Brasil.