Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que Bolsonaro twittou a frase 'jogue-me aos lobos e voltarei liderando o cardume'

Por Luiz Fernando Menezes

21 de outubro de 2019, 17h31


É falso que o presidente Jair Bolsonaro tenha publicado no Twitter a frase “jogue-me aos lobos e voltarei liderando o cardume”, como tem sido veiculado em publicações nas redes sociais (veja aqui). A falsa atribuição da frase circula desde o início de 2018 e, de tempos em tempos, volta a ganhar fôlego, como em abril deste ano e agora.

Desta vez, a reprodução foi feita na página de Facebook Português da Depressão, com mais de 10 mil compartilhamentos nesta segunda-feira (21). A página publicou o conteúdo sem indicar que era uma edição e, posteriormente, disse nos comentários do post tratar-se de um “meme”. O conteúdo foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação do Facebook (entenda como funciona).


FALSO

Voltou a circular nas redes uma declaração falsamente atribuída ao presidente Jair Bolsonaro na qual ele confundiria o coletivo de lobos, alcateia, com o de peixes, cardume. A desinformação não é nova: em 2018, publicações semelhantes apareceram no Facebook. E em abril de 2019, a informação falsa voltou a circular nas redes, tendo sido desmentida pelo Boatos.org.

A novidade agora é o uso do layout do Twitter para sugerir que o comentário teria sido feito pelo presidente naquela rede social no dia 17 de outubro. Não há, no entanto, nenhuma publicação semelhante em seu perfil, seja nesse dia ou em qualquer outro. O Tweets de Bolso, ferramenta do Aos Fatos que mostra também os posts deletados, também não acusa textos parecidos.

A autoria da publicação utilizada na edição do tweet falso é do perfil de humor @cor0te:

Um dia após a publicação do @cor0te, a página do Facebook Português da Depressão publicou a imagem editada que atribui a frase ao Twitter de Bolsonaro, mas sem indicação de que se tratava de uma montagem. Mais tarde, após usuários apontarem que a atribuição era falsa, a página comentou que se tratava de um "meme".

Referências:

1. Boatos.org
2. Aos Fatos