Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

É falso que ACM morreu em acidente de helicóptero semanas após criticar Lula

Por Luiz Fernando Menezes

24 de junho de 2019, 12h21


Não é verdade que o senador Antônio Carlos Magalhães morreu em um acidente de helicóptero em julho de 2007, semanas depois de fazer um pronunciamento no Senado contra o então presidente Lula. Além de ter morrido devido a falência múltipla de órgãos, o discurso de ACM foi realizado em junho de 2006, mais de um ano antes da data da sua morte, em 20 de julho de 2007.

Em seu depoimento, o senador criticava a depredação feita por integrantes do MLST (Movimento de Libertação dos Sem Terra) nas dependências da Câmara dos Deputados naquele dia, 6 de junho de 2006, e afirmava que Lula, segundo ele “o homem mais corrupto que chegou ao governo da República”, teria participação direta no caso ao “incentivar os anarquistas”.

A desinformação, que vem sendo compartilhado para sugerir que o ex-presidente Lula seria suspeito de envolvimento na morte de ACM, foi divulgada no Facebook por perfis pessoais e páginas como Pátria Amada e já acumula, até a tarde desta segunda-feira (24), cerca 3.000 compartilhamentos. Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (entenda como funciona).


FALSO

ACM morreu em Julho de 2007, em um ‘acidente’ de helicóptero. Poucas semanas antes fez um pronunciamento na tribuna do Senado, em plena vigência do 2º mandato de Lula, que até hoje não havia sido divulgado. Veja o que ele disse…

Circula nas redes sociais um vídeo de discurso do senador Antônio Carlos Magalhães, morto em 2007, com críticas a Lula e uma legenda que afirma que ACM teria morrido semanas após tal pronunciamento em um acidente de helicóptero. A mensagem, no entanto, comete três erros: o senador não morreu em um acidente de helicóptero, o discurso citado foi feito um ano antes de sua morte e já havia sido divulgado.

O senador morreu no Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP), no dia 20 de julho de 2007, durante o segundo mandato de Lula, em “decorrência de falência de múltiplos órgãos secundária a insuficiência cardíaca”. ACM estava internado desde o dia 13 do mesmo mês para tratar problemas cardíacos e renais. Sua morte, portanto, nada teve a ver com um acidente.

Também não é verdade que o discurso feito por ACM não tinha sido divulgado até hoje nem que ele foi feito semanas antes de sua morte. O pronunciamento ocorreu no dia 6 de junho de 2006, um ano antes do dia em que o senador morreu, como pode ser conferido no site do Senado na íntegra.

A fala de ACM também foi divulgada no Youtube por perfis pessoais poucos dias depois. Um dos vídeos, por exemplo, data o dia 12 de junho de 2006:

O Boatos.org também checou a desinformação.

Outro lado. A página Pátria Amada Brasil foi contatada por Aos Fatos via mensagem para comentar a checagem. Até a publicação, no entanto, não houve resposta.

Referências:

1. UOL (Fontes 1 e 2)
2. Senado