Aos Fatos

É falsa a lista que põe o PT como 2ª maior organização criminosa do mundo

Por Luiz Fernando Menezes

23 de novembro de 2018, 17h13


Não é verdade que o PT aparece em segundo lugar em uma lista das dez maiores organizações criminosas do mundo, perdendo apenas para a máfia russa. Tal ranking nunca existiu, assim como a instituição que o elaborou. Essas informações falsas circulam na internet desde 2016 e voltaram a ganhar força nos últimos dias em uma publicação da página Direita Volver no Facebook.

O conteúdo foi denunciado por usuários do Facebook e marcado por Aos Fatos com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).

Veja abaixo, em detalhes, o que checamos:


FALSO

O PT apareceu em segundo lugar na lista de 10 maiores organizações criminosas no mundo pelo desvio de dinheiro público na ordem de R$ 42 bilhões

Segundo uma lista que teria sido feita por uma instituição chamada “IBC.i”, o PT perderia apenas para a Solntsevskaya Bratva (máfia russa) em desvio de dinheiro, mas ganharia de todos os outros grupos criminosos listados, como o cartel de Medellín e a Camorra. Nada disso, no entanto, pode ser provado.

A fonte citada na imagem é o primeiro indício de falsidade do ranking: além de não especificar data, também não foi encontrada nenhuma organização com o nome citado. Aos Fatos também realizou a busca por qualquer organização com a sigla IBC, mas não foram obtidos resultados que levassem a listas do tipo.

Também foram consultadas diversas listagens das maiores organizações criminosas realizadas por sites estrangeiros e nacionais. Nenhum deles — Fortune, Business Insider, Época Negócios, Gazeta do Povo e Terra — citam o PT ou qualquer outra organização brasileira.

Aos Fatos também não encontrou levantamento ou estudo confiável sobre a quantia desviada por políticos do PT. O número citado pela imagem só foi encontrado em um caso: de acordo com um laudo da PF de 2015, o rombo causado por pagamentos indevidos pela Petrobras, entre 2004 e 2014, estava na faixa dos R$ 6,4 bilhões a R$ 42 bilhões. No entanto, além do PT, políticos do PMDB e PP também eram suspeitos de envolvimento.

Segundo o e-Farsas, este boato já vem sendo compartilhado desde 2016, quando foi publicado pelo blog Ataque Aberto. Desta vez, ele foi publicado pela página de Facebook Direita Volver e já havia angariado mais de 600 compartilhamentos até a tarde desta sexta-feira (23).