Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Carlos Bolsonaro não publicou foto com arma minutos após Marielle ser assassinada

Por Luiz Fernando Menezes

25 de novembro de 2019, 17h54


É falso que o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) publicou uma foto segurando uma arma e um vaso de flores momentos após a vereadora Marielle Franco ter sido assassinada, no dia 14 de março de 2018. A imagem, que tem sido compartilhada descontextualizada (veja aqui), na verdade foi postada pelo filho do presidente mais de um ano antes do crime, no dia 14 de setembro de 2016. Na publicação original Carlos Bolsonaro escreveu: “Quando invadirem a minha casa: Toma aqui esse buquê de flores, sinhô vagabundo sem oportunidade”.

A peça de desinformação passou a circular nas redes no final de semana, poucos dias depois de o jornalista Kennedy Alencar, da Rádio CBN, afirmar na última quarta-feira (20) que a Polícia Civil do Rio de Janeiro trabalha com a hipótese de envolvimento de Carlos Bolsonaro na morte da vereadora. Até o momento, publicações com a informação falsa acumulam mais de 3.200 compartilhamentos no Facebook. Todas elas foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


FALSO

Uma publicação que circula nas redes sociais traz uma foto do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) com uma arma e um vaso de flores e afirma que a imagem foi publicada por ele minutos após o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) no dia 14 de março de 2018. A imagem, no entanto, é mais antiga e foi postada pelo vereador no dia 14 de setembro de 2016.

Na fotografia, o filho do presidente Jair Bolsonaro também está vestido com uma camisa com a frase “Save the Glock” (Salve a Glock, em inglês, em referência à marca de armas de fogo). Como o vereador deletou seus perfis nas redes sociais na última terça-feira (12), a publicação original da imagem só pode ser acessada hoje com ferramentas como a Wayback Machine, que registra e armazena históricos de sites. Para encontrá-la, Aos Fatos fez uma busca no Google com as palavras-chave “@CarlosBolsonaro” e “buquê”.

Aos Fatos buscou também via Google publicações feitas por Carlos Bolsonaro no dia da morte de Marielle, mas não obteve resultados em seu Twitter, Facebook ou Instagram. Em uma planilha que compila os tweets de Carlos Bolsonaro e que foi compartilhada pelo perfil @erickdau, no entanto, constam cinco publicações do vereador no dia 14 de março de 2018, nenhuma delas sobre Marielle.

A peça de desinformação passou a circular depois que o jornalista Kennedy Alencar, da Rádio CBN, noticiou última quarta-feira (20) que a Polícia Civil do Rio de Janeiro trabalha com a hipótese de envolvimento de Carlos Bolsonaro na morte da vereadora.

Aos Fatos entrou em contato com a assessoria de Carlos Bolsonaro na tarde desta segunda-feira (25) para que ele pudesse comentar o boato. Na manhã de terça-feira (26), a assessoria agradeceu a checagem mas disse que Carlos não divulgaria nenhuma nota sobre o assunto porque "sua agenda não permite".

O e-Farsas e o Boatos.org também checaram a peça de desinformação.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)
2. Internet Archive


Esta checagem foi atualizada às 9h46 do dia 26 de novembro de 2019 para corrigir uma informação. A imagem que mostrava os cinco tweets de Carlos Bolsonaro no dia do assassinato de Marielle Franco foi trocada porque mostrava as publicações de 14 de março de 2017, e não de 2018.

Esta checagem foi atualizada às 13h55 do dia 26 de novembro de 2019 para acrescentar a resposta enviada pela assessoria de Carlos Bolsonaro.