Aos Fatos

Brasil não aprovou lei que autoriza tiros em invasores; vídeo de Garcia foi editado

Por Luiz Fernando Menezes

6 de maio de 2019, 16h20


Posts nas redes sociais distorcem ao compartilhar um vídeo de Alexandre Garcia editado para fazer crer que o Brasil agora tem uma lei que permite à população atirar em pessoas que invadirem suas propriedades. Na verdade, o jornalista referia-se à aprovação dessa legislação na Itália, em março, mas esse trecho da gravação original foi suprimido, o que gerou desinformação.

No final de abril, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse ter planos de apresentar um projeto de lei similar ao italiano à Câmara dos Deputados. A medida, porém, ainda não chegou à Casa, não está em tramitação e tampouco se sabem mais detalhes.

O vídeo editado foi publicado pela página Acorda Brasil e já acumulava mais de 42 mil compartilhamentos até a tarde desta segunda-feira (6). Como o vídeo é real, mas foi modificado para ganhar outro sentido, a postagem foi classificada com o selo DISTORCIDO na ferramenta de verificação do Facebook (entenda como funciona).


DISTORCIDO

AGORA É LEI. Aprovada a Lei de Defesa de Patrimônio.

Não foi no Brasil, mas na Itália, que parlamentares aprovaram uma lei que limita o julgamento de pessoas que atiram em invasores que entram em suas casas ou propriedades, como sugere vídeo editado do jornalista Alexandre Garcia. A legislação foi aprovada em março deste ano.

O próprio Alexandre Garcia, no vídeo original, publicado no dia 29 de março no canal do Youtube do jornalista, explica isso:

“Por 201 votos a 38 está aprovada uma lei que permite que o dono da casa, o dono da propriedade rural, o dono da empresa, defenda a sua casa sua propriedade sua empresa passando o chumbo no invasor mal intencionado. Ainda que esse invasor esteja desarmado e não importa o número de tiros que você der, nem a consequência. Essa essa lei vai interpretar isso como legítima defesa. Só que não é no Brasil, né, é na Itália”.

O vídeo que circula nas redes sociais foi editado para retirar as citações ao país europeu e, assim, fazer crer que a aprovação ocorreu no Brasil.

A desinformação passou a circular após o presidente Bolsonaro afirmar, em evento de tecnologia agrícola no final de abril, que pretende apresentar um projeto de lei parecido. Segundo o presidente, o governo quer apresentar à Câmara dos Deputados um texto para isentar de punição o proprietário rural que atirar em algum invasor.

Procurada por Aos Fatos, a página Acorda Brasil, que publicou o vídeo editado, não retornou até a publicação desta checagem.