Aos Fatos

Bolsonaro não foi eleito o político mais honesto do mundo

Por Ana Rita Cunha

15 de outubro de 2018, 16h20


É falsa a informação de que Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL, foi eleito o político mais honesto do mundo pela Fundação Transparência Política Internacional. Não existe nenhum ranking mundial de políticos honestos. A Fundação Transparência Política Internacional, à qual é atribuído o ranking, também não existe. Bolsonaro também não deu qualquer declaração comentando o prêmio.

A informação falsa recicla boato de 2016 e, na forma de corrente, foi enviada por leitores de Aos Fatos via WhatsApp com pedido de checagem (saiba mais). Para enviar sugestões e receber checagens por meio do aplicativo, adicione o número (21) 99956-5882 na sua lista de contatos e envie uma mensagem com o seu nome.

Abaixo, em detalhes, o que checamos.


FALSO

A Fundação Transparência Política Internacional apontou o deputado federal Jair Messias Bolsonaro como o político mais honesto do mundo.

O texto circula em corrente do WhatsApp e replica trechos da notícia falsa publicada em 2016 pelo site Folha Brasil, hoje fora do ar, cujo design imitava o do jornal Folha de S.Paulo com o intuito de confundir o leitor. A corrente afirma que a “Fundação Transparência Política Internacional apontou o deputado federal Jair Messias Bolsonaro como o político mais honesto do mundo. Barack Obama está em segundo lugar o presidente da França François Hollande” e cita o link da Folha do Brasil, que está fora do ar, como fonte da informação falsa.

A notícia sobre o falso prêmio de Bolsonaro tem circulado nas redes sociais desde 2016 e já foi desmentida em anos anteriores pelos sites Boatos.org e e-Farsas. Recentemente, a Folha de S.Paulo também checou a informação.

Não existe nenhuma organização chamada Fundação Transparência Política Internacional. Com nome similar, existe a Transparency International, ou Transparência Internacional, organização da sociedade civil que combate a corrupção e pesquisa sobre o assunto. A entidade, no entanto, não faz nenhum ranking de “políticos mais honestos” e nunca premiou o presidenciável Jair Bolsonaro.

Aos Fatos não encontrou nas contas nas redes sociais Jair Bolsonaro e de seus filhos — ou ainda no site de campanha do presidenciável qualquer menção ao prêmio. A corrente do WhatsApp cita um trecho de uma falsa entrevista de Bolsonaro à Folha para justificar a ausência de postagens sobre o prêmio: “Jair Bolsonaro surpreendeu ao dizer que ‘não fiz postagem porque este título não tem a menor importância pra mim. Ser honesto não é nenhum favor que eu faço pra ninguém. Ser honesto é o dever que minha consciência me obriga’”.

Não foi encontrada também nenhuma entrevista de Jair Bolsonaro em veículos de comunicação comentando o tal prêmio de político mais honesto. Procurada por Aos Fatos, a assessoria de imprensa do candidato não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem.

A publicação da Folha do Brasil sobre o falso prêmio chegou a ocupar o topo das pesquisas no buscador do Google entre 2016 e 2017. Em vídeos que circularam em 2017, mostravam que, ao procurar por “político mais honesto do mundo”, o assistente de voz do buscador respondia lendo o texto falso: "De acordo com Folha do Brasil, Bolsonaro é eleito o político mais honesto do mundo". Após reportagem do Buzzfeed sobre o assunto, o Google admitiu o erro. A notícia falsa então saiu do destaque nas buscas.