Aos Fatos

Bebianno não disse que facada foi armação de Bolsonaro; tweet é montagem

Por Luiz Fernando Menezes

7 de março de 2019, 13h54


É uma montagem o tweet do G1 que circula nas redes sociais dizendo que o ex-ministro da Secretaria de Governo, Gustavo Bebianno (PSL), declarou que o ataque sofrido por Jair Bolsonaro (PSL) no ano passado teria sido articulado pelo próprio presidente. Além de não haver qualquer tweet parecido na conta oficial do portal das Organizações Globo, Aos Fatos não identificou declaração similar em redes sociais, entrevistas a outros veículos ou pronunciamentos de Bebianno.

No Facebook, a montagem já tinha cerca de 7.000 compartilhamentos até a manhã desta quinta-feira (7). As publicações com este conteúdo enganoso foram marcadas por Aos Fatos com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Ex-ministro Gustavo Bebianno diz que facada foi articulação do próprio Bolsonaro.

O perfil oficial do G1 no Twitter não publicou tweet com a informação contida na montagem e também não há registros de que o portal tenha publicado notícia similar.

Aos Fatos também pesquisou por notícias com este conteúdo em outros sites e jornais das Organizações Globo, da qual o G1 faz parte, mas não encontrou nenhuma entrevista de Bebianno com a alegação citada.

O link disponibilizado pelo tweet, que também é muito parecido com os que aparecem em publicações originais, é falso. Ao tentar acessá-lo, o usuário é redirecionado para a home do G1.

Jair Bolsonaro foi esfaqueado no dia 6 de setembro de 2018 enquanto participava de um evento de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). O agressor, Adélio Bispo, foi preso pouco tempo depois do ataque. Investigação da PF (Polícia Federal) concluiu que o agressor agiu sozinho. Há hoje um novo inquérito em curso para apurar quem financiou a defesa de Bispo.