Aos Fatos

Pixabay

Aos Fatos faz dois anos de olho em automação

Por Tai Nalon

publicado em: 07 de julho de 2017, às 08h05


Aos Fatos chega nesta sexta-feira, 7 de julho, ao seu segundo aniversário. Trata-se de um fato a ser celebrado por dois motivos fundamentais: o primeiro é que 33% dos novos negócios brasileiros, em qualquer área, encerram suas atividades em menos de dois anos; o segundo é que, segundo levantamento preliminar do Duke Reporters' Lab liderado nos EUA por Mark Stencel, a média de sobrevida de uma iniciativa jornalística de fact-checking em todo o mundo também é de menos de dois anos.

No Brasil, Aos Fatos é precursor de um grupo de iniciativas perenes de checagem comprometidas em inovar em investigação, uso transparente de fontes e análise consistente de dados. Se em nosso primeiro ano estávamos preocupados em repercutir nosso trabalho entre veículos de maior alcance, de forma a consolidar relevância e autoridade, neste segundo ano trilhamos um caminho diferente: estabelecemos endereço próprio e desenvolvemos tecnologia, de olho nos passos que daremos neste terceiro ano.

A partir deste segundo semestre de 2017, planejamos automatizar processos de distribuição das nossas reportagens por meio de widgets, plug-ins, extensões e outros dispositivos de nome igualmente complicado. A ideia é dar tração ao nosso banco de dados, que já indexou quase 400 declarações, documentos, currículos e peças publicitárias checados desde 2015.

Exemplo disso é que nesta quinta-feira (6), em Madri, o grupo liderado pelo vencedor do prêmio Pulitzer Bill Adair lançou mais uma etapa do projeto Share The Facts, que engloba veículos como Washington Post, PolitiFact, FactCheck.org e Pagella Politica. Trata-se de um widget (uma interface gráfica) integrado aos algoritmos do Google que torna mais fácil compartilhar uma declaração checada ao mesmo tempo em que melhora sua indexação na ferramenta de busca. Isso significa que ficará mais fácil identificar uma informação já checada sobretudo nas redes sociais. Parte do desenvolvimento da versão em português brasileiro ficou a cargo de Aos Fatos, que passará a compartilhá-los a partir da próxima semana. (Veja o protótipo abaixo.)

Aos Fatos também acredita que precisa aperfeiçoar suas técnicas de checagem. Desse modo, lançará, também a partir da próxima semana, uma seção fixa chamada Às Leis, que checará dados que constam de projetos que tramitam na Câmara e no Senado. O objetivo, além de detectar argumentos potencialmente equivocados, é gerar impacto efetivo: é necessário desenvolver políticas públicas a partir de informações confiáveis. Uma série de reportagens de Aos Fatos mostrou (aqui, aqui e aqui), ao longo dos últimos dois anos, que propostas oferecidas por deputados e cidadãos apresentam erros essenciais que podem prejudicar a premissa do projeto.

Nossa equipe também permenece preocupada em prestar contas aos nossos leitores. Por isso, elencamos nossos sucessos e nossas dificuldades durante o último ano. Veja, abaixo, nosso balanço anual.


Nossos sucessos no último ano

Nossas dificuldades no último ano


Se você gosta do nosso trabalho, contribua para que continuemos a verificar o discurso público. Leia, curta, compartilhe. Muito obrigado!