Aos Fatos

Seja um apoiador

Checamos

Leia as últimas declarações checadas pela equipe do Aos Fatos

Mais

Explore todos os nossos conteúdos e checagens

Anúncio falso de emprego nas Casas Bahia esconde golpe de roubo de dados

Por Luiz Fernando Menezes

8 de outubro de 2019, 11h49


Diversos anúncios falsos de vagas de emprego na rede de varejo de móveis e eletrodomésticos Casas Bahia têm sido publicados no Facebook para atrair usuários para um golpe de roubo de dados (veja aqui). A Via Varejo, dona da rede, informa que as vagas para a empresa só são ofertadas em seu site oficial.

Conforme já explicado por Aos Fatos, publicações de anúncios falsos podem roubar dados de usuários que se mostrem interessados pelas vagas. Isso porque as páginas que fazem essas postagens pedem informações pessoais e até login e senha da conta do usuário na rede social em troca de um emprego que, na verdade, não existe.

O falso anúncio de vagas nas Casas Bahia tem sido publicado por diversas páginas no Facebook, como a Botero, onde tem ao menos 10.000 compartilhamentos e 5.000 comentários até a tarde desta quarta-feira (2). O conteúdo foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


FALSO

VAGAS ABERTA JÁ. Casas Bahia. CONTRATA-SE: PRECISAMOS COM OU SEM EXPERIÊNCIA ( masculino e feminino ). Restam: 17 vagas.

É falso o anúncio de vagas de emprego na rede de varejo de móveis e eletrodomésticos Casas Bahia que vem sendo compartilhado por páginas do Facebook. A assessoria da Vila Varejo, dona da rede, em nota enviada ao Aos Fatos, negou a veracidade da oferta e disse que o cadastro para vagas nas Casas Bahia só pode ser feito no site oficial trabalhenavia.com.br. A empresa também é responsável pelas lojas Pontofrio e Bartira e pelos supermercados Extra.

O Aos Fatos mostrou nesta segunda-feira (7) que publicações desse tipo, na verdade, têm o objetivo de roubar dados dos usuários. Os posts pedem que os interessados digitem “sim” ou “ok” nos comentários do anúncio para que uma conversa por mensagem privada seja iniciada. São requisitadas, assim, informações como idade e cidade de residência, além de ajuda no compartilhamento das falsas vagas.

Se o usuário segue os procedimentos apontados pelas páginas durante a conversa, ele pode dar, sem perceber, permissão para que outras pessoas acessem sua conta na rede social e vejam dados como fotos e até mensagens privadas.

Além de vagas falsas das Casas Bahia, já foram verificadas também postagens que citam ofertas na rede Havan e outras que oferecem caixas de brinquedos infantis.

Colaborou Ana Rita Cunha.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1, 2 e 3)