Aos Fatos

Acusados de matar Marielle não são filiados ao PT

Por Bernardo Moura

28 de março de 2019, 15h30


Nenhum dos acusados de matar a vereadora Marielle Franco (PSOL) é filiado ao PT. A informação falsa tem circulado em publicações nas redes sociais, alcançando milhares de compartilhamentos. Na verdade, um dos dois suspeitos do assassinato da parlamentar carioca, o ex-policial militar Élcio Vieira Queiroz, é integrante do DEM desde 2011.

Posts denunciados por usuários do Facebook com esta desinformação foram marcados por Aos Fatos com o selo FALSO na ferramenta de verificação disponibilizada pela rede social (entenda como funciona).


FALSO

Engraçado, depois que foi descoberto que o assassino de Marielle era do PT, finalmente ela morreu… Ninguém fala mais nada…

Acusados pela polícia da morte de Marielle Franco, os ex-PMs Élcio Vieira Queiroz e Ronnie Lessa não constam na lista de filiados ao Partido dos Trabalhadores no Rio de Janeiro, onde residem, como Aos Fatos verificou em consulta à base de dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Suspeito de ser o motorista do carro usado no assassinato da vereadora, Élcio é filiado ao DEM do Rio desde 2011. Em 12 de março, conforme noticiou o jornal O Globo, o partido anunciou que o ex-policial seria expulso da legenda pelo "descumprimento dos deveres éticos previstos estatutariamente", mas, na base do TSE, a inscrição dele segue regular.

Apesar das evidências em contrário, uma das publicações analisadas por Aos Fatos com a desinformação, sozinha, já angariou mais de 7.500 compartilhamentos desde que foi postada em um perfil pessoal no Facebook no sábado (22).

Esta não é a primeira vez que publicações nas redes sociais tentam vincular os acusados da morte de Marielle ao PT. Em 14 de março, Aos Fatos checou como falsa uma montagem que trazia foto de Élcio Queiroz com uma camisa do ex-presidente Lula.